fbpx
Yes CFTV -

Tag selecionada:

Olho Mágico Na Porta. Saiba Por que É Tão Importante

A maioria dos apartamentos possui olho mágico na porta. Este objeto tão pequeno é fundamental para nossa segurança.

Isso simplesmente porque nunca se sabe quem é que está do outro lado da porta, a não ser que você tenha essa ferramenta para te ajudar a identificar.

Além disso, ele é ótimo para prevenir que você saia de casa sem necessidade e corra algum tipo de risco.

Portanto, contar com esse apetrecho é fundamental.

Se você tem dúvidas quanto a instalar um desses, continue lendo este artigo pois iremos te informar o motivo de você não hesitar.

Importância Do Olho Mágico Na Porta

Você com certeza já ouviu um barulho estranho vindo do corredor, ou alguém já bateu na sua porta sem que você estivesse esperando, certo?

Se você não possui o olho mágico para dar uma conferida no que está acontecendo, sem ter  que ter a necessidade de abrir a porta, então provavelmente você fez isso com algum certo receio.

Este dispositivo foi pensado para a segurança de cada morador. Sendo assim, ele foi feito por meio de uma lente esférica que dá visibilidade para ver quem está do outro lado.

Um olho mágico pode ser encontrado em diversos tamanhos, acabamentos e valores.

Hoje em dia, com a modernização dos meios de segurança, esse dispositivo já pode ser encontrado em versões digitais, que além de exibir, fazem a gravação de tudo o que acontece. 

Falaremos disso mais para frente.

Todos os sistemas de seguranças considerados arcaicos foram substituídos por modelos mais eficientes.

Por exemplo, os muros com cacos de vidro foram substituídos por cercas elétricas, o interfone agora tem a opção de câmera, as fechaduras se modernizaram para portões eletrônicos, entre outros itens.

E o olho mágico também entrou nessa lista. Por mais que seu modelo clássico ainda seja muito eficiente e procurado, podemos encontrar as mais modernas versões desta ferramenta.

A instalação dele é muito fácil. Então, se você não tem um e  quer possuir maior segurança, veja como você pode fazer isso pra já!

  1. Meça aonde será a altura do furo para que você possa instalar o olho mágico. Se você divide a casa com mais pessoas, é interessante colocar em uma altura que todos consigam ver;
  2. Comece a fazer a marcação do lado interno e externo da porta e comece a perfurar com uma broca de 1,3 cm.
  3.  Faça o desmonte das peças para poder encaixar a parte de fora com a parte de dentro.
  4. Segure e ponha o cilindro pelo buraco fazendo com que a lente se encaixe do lado interno;
  5. Por último, faça a limpeza da lente com um pano com álcool.

Como dissemos, o olho mágico tradicional ainda é o mais utilizado nas casas. No entanto, para quem gosta de modernidade e maior segurança, essa ferramenta digital pode entregar tudo o que você precisa.

Isso porque o olho mágico digital é uma tela de LCD que fica instalada na porta das casas e que oferece ao morador, uma visão mais clara de quem está do outro lado.

A comodidade que o olho mágico digital proporciona ao ambiente acaba sendo um ótimo investimento para quem deseja ter uma maior segurança.

Além do mais, ele possui as mesmas medidas que o tradicional e a instalação também é muito fácil.

Para quem acha que ele irá gastar energia se engana, a alimentação do aparelho é feita por pilhas ou bateria.

Sendo assim, é dispensável toda e qualquer instalação de fios.

Além disso, a tela não fica ligada o tempo todo, poupando assim o consumo das pilhas. Ela se desativa a cada 10 segundos.

Há quem tenha uma certa dificuldade para enxergar no olho mágico tradicional. Sendo assim, sua versão digital acaba proporcionando melhor visibilidade para todos, bastando apenas olhar pelo monitor.

Em residências que possuem crianças ou idosos, esse é um ótimo investimento.

O olho mágico digital ainda possui uma função que é capaz de reconhecer  por meio da captura de imagens, o rosto de alguma pessoa conhecida.

Assim, quem está dentro de casa não terá dúvidas quanto a identidade da pessoa que está do lado de fora da casa.

O investimento nesses modelos acaba sendo um pouco mais caro do que os modelos tradicionais.

No entanto, por conta de sua versatilidade, é possível ter um melhor custo x benefício.

Em alguns modelos é possível que você encontre câmeras com identificação noturna. Se você mora em casa, isso pode ser um grande passo para preservar sua segurança antes de ir até a porta.

Enxergar à noite já não é tão simples quando se trata de identificar alguém, ainda mais com um olho mágico comum.

Portanto, este modelo irá te oferecer mais proteção.

Há modelos mais elaborados que também agem como câmera de segurança e gravam as ações vindas de fora a partir do momento em que a campainha se aciona.

Sendo assim, ela salva as imagens automaticamente junto com a hora e data de quando aconteceu.

Ainda, diferente do modelo tradicional, o olho mágico digital permite que você veja com clareza, pessoas em distâncias maiores.

Antes de fazer o investimento em um aparelho desse digital, você deve levar em consideração alguns critérios, como:

  • Tamanho de tela;
  • Resolução da imagem;
  • Se possui modo de gravação;
  • Se possui captura de imagem;

Tudo isso contribuirá para que você tenha uma melhor experiência e uma maior segurança.

Vimos então qual a importância o olho mágico tem na segurança de sua casa. Apesar de ser uma ferramenta simples em sua maior parte, ela é bastante eficaz.

Sendo assim, se você não a possui e quer garantir um meio de proteção a mais antes de se expor ao risco, não perca tempo e instale em sua casa.

Independentemente de ser um modelo mais tradicional ou um mais avançado, você, ao instalar o olho mágico, pode se precaver de inúmeros incidentes.

E aí, você vai instalar um desses em sua residência? Nos conte aqui nos comentários e compartilhe este artigo com outras pessoas.

Síndico Profissional E Seu Papel Junto Ao Condomínio

Você sabe qual é o papel do síndico profissional?

Muitas pessoas ficam na dúvida sobre o que se trata esse profissional e qual a diferença dele para um síndico morador.

Bom, a primeira diferença começa quando este é contratado para exercer somente a função de síndico.

Sendo assim, ele se dedica somente à gestão do condomínio. Em relação ao trabalho, tudo se mantém o mesmo. No entanto, ele acaba sendo um profissional mais adequado para poder lidar com as questões do local.

Sendo assim, se você tem dúvidas quanto a isso, continue lendo este artigo.

O Que Faz Um Síndico Profissional?

Como dissemos, um síndico profissional é uma pessoa liberal que é contratada para exercer única e totalmente o papel de síndico.

Ao contrário de um síndico que mora no condomínio e pode ter uma falta de noção técnica e pouco tempo para se dedicar às atividades, o síndico profissional não passa por esse tipo de situação.

Há três motivos pelo qual esse tipo de profissional é muito importante:

  1. Capacitação técnica: este profissional pode fazer a boa gestão do condomínio por ter uma noção de gestão de pessoas, finanças, processos de compra e manutenção;
  2. Impessoalidade: por não possuir vínculos com nenhum morador, isso dá ao profissional mais imparcialidade na hora de tomar decisões e um maior profissionalismo;
  3. Disponibilidade: ainda que o profissional não fique o tempo inteiro dentro do seu local de trabalho, ele sempre estará disponível para solucionar as ocorrências que aparecer.

Nem sempre os moradores se oferecem para ser síndico. Isso porque este é um trabalho muito desgastante e extenso.

Nesse caso, o síndico profissional entra para tomar controle da situação e assumir esse papel.

A legislação já considera esse tipo de contrato, desde que ele não ultrapasse 2 anos e seja renovado.

Quais as funções dos síndicos profissionais?

Aqui, o trabalho do síndico não muda em nada em relação síndico morador. Como dissemos, a única diferença é que ele não mora onde trabalha.

Sendo assim,  as principais funções que realizam são:

  • Convocação de assembleia;
  • Representante;
  • Defesa dos interesses dos moradores;
  • Cumprir e fazer cumprir as regras;
  • Fazer o controle financeiro;
  • Ser intermediador;
  • Gerenciar quadro de funcionários;
  • Fazer o seguro dos edifícios;
  • Prestar contas.

Tanto o contratado quanto o voluntário só são eleitos pela assembleia do condomínio.

A única diferença é que o síndico profissional deve realmente fazer um contrato com um terceiro após eleito.

Aliás, quando há a assembleia para decidir isso, acaba-se criando uma grande oportunidade para realizar um contrato de prestação de serviços e alinhar o que os moradores esperam com o novo profissional.

Nessa reunião, pode tratar assuntos sobre:

  • Definição de horário de trabalho,
  • Responsabilidades,
  • Remuneração,
  • Etc.

Tudo isso irá servir como um início de diálogo para que não haja uma falta de comunicação no futuro e um possível problema.

Quando e Porque Esse Tipo De Profissional É Contratado?

Como dissemos, o trabalho de um síndico pode parecer fácil mas é algo muito exaustivo.

Sendo assim, nem todo mundo possui tempo disponível para se dedicar às tarefas do local e a suas tarefas pessoais.

Portanto, ter esse profissional irá depender de cada condomínio e sua necessidade, visto que esse tipo de contrato não é obrigatório.

Logo, isso não é uma regra.

Cabe então ao local, verificar se há pessoas disponíveis para a função, se possuem tempo, entre outros fatores.

Há também quem opte pela contratação desse profissional por conta da eficiência e técnica que ele possui.

Desse modo, podem ajudar bastante na gestão.

Abaixo, confira algumas vantagens e desvantagens deste profissional.

Vantagens

1. Especialista no que faz: ainda que os recursos para ser um síndico não sejam muitos, esses profissionais, em geral, detém uma noção maior e mais experiência nesse trabalho.

Isso significa que se o condomínio procura por alguém que dê os resultados com mais agilidade, então essa é a escolha certa.

2. Relação profissional: Muitas vezes a relação do síndico com os moradores pode atrapalhar em algumas ações.

Com o síndico profissional isso não acontece, pois por não ter  relação próxima a nenhum morador, ele terá maior impessoalidade para resolver as coisas.

3. Imparcialidade: Por sua conduta somente profissional para com o condomínio, fica mais fácil a questão de resolução de conflitos.

Desvantagens

1. Ausência:  Como dissemos, o síndico contratado não é uma pessoa que mora no condomínio. Portanto, isso significa que se alguma situação de emergência acontecer, ele pode não estar presente no momento.

2. Despesas: O síndico profissional é um contratado do condomínio, portanto, ele ganha um salário para cumprir seus deveres.

Esse dinheiro irá sair do custo do condomínio, ou seja, mais uma despesa que deve-se analisar.

O síndico muitas vezes recebe um salário simbólico ou apenas a isenção da taxa de condomínio.

3. Falta de convívio: Esta é uma característica boa e ruim ao mesmo tempo. Isso porque o síndico que reside no lugar possui muito mais proximidade às necessidades do condomínio.

Além disso, ele sofrerá um impacto direto nas ações tomadas pelo condomínio.

Até que o profissional contratado consiga pegar esse ritmo e familiaridade, levará um tempo.

Há alguns fatores que o condomínio deve prestar atenção na hora de contratar um bom profissional.

  • Fazer uma pesquisa;
  • Verificar informações;
  • Pedir recomendações;
  • Depoimentos de outras pessoas;
  • Analisar a técnica da pessoa;
  • Checar se ele tem um curso;
  • Se tem antecedentes;
  • Entre outros.

Checar os aspectos jurídicos também é muito importante antes de iniciar toda a operação de contrato.

Conclusão

Vimos então que a função do síndico profissional é exatamente a mesma do síndico voluntário.

A cada dia, essa é uma profissão que vem crescendo. A terceirização de serviços é algo muito comum e oferece praticidade.

Se você faz parte da assembleia de condomínio e este acabe sendo um dos impasses que estão enfrentando, procure saber um pouco melhor sobre essa alternativa.

Analise as condições do condomínio e perceba se é necessário contratar esse profissional.

Conseguiu entender um pouco mais sobre esta profissão? Nos conte aqui nos comentários e não se esqueça de compartilhar este artigo para que mais pessoas o vejam.

As Principais Leis De Condomínios Que Você Precisa Conhecer

Você sabe quais são as principais leis de condomínios que você precisa seguir?

Muitos moradores acabam nunca nem sabendo que dentro de um condomínio há regras as quais você precisa seguir.

Essas regras, para quem nunca ouviu falar, são regidas pelo código civil brasileiro e são fundamentais para que regulamentem as relações dos moradores.

Para que a segurança e comodidade sejam preservadas, é necessário que se siga esse regulamento.

Nesse caso, não só os moradores como também o síndico e outros funcionários devem conhecê-las.

Quer saber então quais regras são essas? Continue lendo esse artigo e descubra.

As Principais Leis De Condomínios

O código civil brasileiro se baseia na constituição federal e se define por várias normas que falam sobre os direitos e deveres dos cidadãos e suas relações.

Portanto, quando se fala sobre leis de condomínio, elas servem justamente para assegurar os condôminos e para que a administração desses espaços possam ser melhor guiadas.

Nossa atual legislação de lei n° 10.406 está em vigor desde 11 de janeiro de 2003. Os  artigos 335 e 336 se referem ao direito e dever do morador. 

Direitos:

  • Poder usufruir livremente de sua unidade;
  • Uso de partes comuns sem que haja a exclusão de outros moradores;
  • Participar da assembleia e votar;

Deveres:

  • Contribuir com as despesas do condomínio;
  • Não fazer obras que prejudiquem a estrutura;
  • Não fazer alteração de cor na fachada ou qualquer mudança externa;
  • Usar suas partes, mas sem prejudicar o próximo;

O síndico também se inclui dentro das principais leis de condomínios e sua função é bastante ampla, como:

  • Fazer a convocação da assembleia;
  • Representar o condomínio em todos os aspectos;
  • Informar a assembleia de procedimentos judiciais ou administrativos;
  • Cumprir e fazer cumprir as leis internas;
  • Cuidar da conservação e das partes em comum;
  • Elaborar orçamento da receita;
  • Dentre outras funções;

Convenções do condomínio 

Além das leis brasileiras, existem também as regras de condomínio determinada pela convenção.

Ela está abaixo da constituição e se caracteriza por ser mais administrativa.

Principais leis de condomínios de regimento interno

O regime interno quase tem elaboração pelos condôminos. Portanto, sempre acabam sendo discutidos em assembleia e podem vir a sofrer adaptações se necessário.

Tudo isso para que fosse possível que o funcionamento do local acontecesse.

O regime interno é uma das principais leis de condomínios pois ele acontece da seguinte forma:

  • Descreve normas de convivência, como: Hora de uso em área externa, regra de uso do salão de festa e piscina, locais onde aceitam animais, entrega de correspondência, entre outros.

Sendo assim, esta é uma lei que está abaixo do código civil e também da convenção de condomínio.

Porém, ele é igualmente importante.

Quais São As Principais Leis Que Regem Um Condomínio?

Abaixo, vamos listar as regras que acabam sendo mais comuns e frequentes de acontecerem, veja:

Principais leis de condomínios

1. Convivência com outros moradores

Para que se possa viver em comunidade, é fundamental que se respeite o espaço do próximo.

Sendo assim, é fundamental que as regras do condomínio tenham clareza para que todos a compreendam e a conheçam.

No código civil em relação à convivência, a lei diz que um morador não pode interferir no direito do outro de fazer uso de espaços em comum.

2. Animais de estimação

Algo que muitas pessoas ficam em dúvida é em relação aos animais em condomínio.

Nenhum condomínio pode impedir que você leve seu animal de estimação para morar com você.

No entanto, o dono deve ter noção de que o pet pode incomodar os vizinhos, principalmente se for um cachorro agitado.

Sendo assim, é preciso avaliar essa questão antes de fazer a mudança para que maiores problemas de reclamação não aconteçam.

3. Horário para obras e mudanças

Essa, sem sombra de dúvidas, é uma das questões que mais geram conflitos e é preciso que haja uma lei para que se garanta que isso não vá ser um problema.

Em geral, cada condomínio tem sua conduta interna quanto a esses casos e é preciso que o morador verifique isso junto à administração.

O que acontece na maioria das vezes é: as mudanças e reformas são permitidas nos horários comerciais e de segunda a sexta, de 8 da manhã às 18 da tarde.

Nos fins de semana esse horário pode encurtar para meio dia ou 14 hrs.

4. Espaços comuns

Algumas pessoas podem ter dúvidas em comum quando se trata de uso de espaços coletivos.

Para que as regras fiquem claras para todo mundo, acaba sendo necessário definir essa como uma das  principais leis de condomínios

Sendo assim, cada regimento interno deve possuir um tipo de conduta para lidar com esse tipo de situação.

Então, para saber como marcar esses espaços com antecedência é essencial que você verifique com a administração como o condomínio procede.

5. Assembleias

A assembleia serve para debater tudo o que não está no código civil ou na lei do condomínio.

Desde que não desrespeitem a legislação, elas podem ser utilizadas como um fator determinante para o condômino em relação a o que ele pode ou não fazer.

A assembleia é algo muito bom e principalmente fundamental de se participar pois os moradores e o síndico é que resolvem como as coisas devem ocorrer.

Portanto nela você pode debater sobre uma determinada regra e discutir se é necessário realizar mudanças.

Ao ano, pelos menos uma assembleia deve acontecer para que todos estejam por dentro das regras e restrições do condomínio.

Assim, fica mais fácil estabelecer a convivência de todos.

Conclusão

Por fim, vimos então as principais leis de condomínios para que você possa saber como se portar perante os outros moradores.

Agora que você conhece um pouco do que acontece no código civil, na lei de condomínio e na convenção interna, fica mais fácil saber lidar com pequenas situações do dia a dia.

É importante que você vá atrás para saber outras leis que podem servir melhor para o que você procura.

Estar bem informado é fundamental para que ninguém te proíba de realizar coisas que não deveriam ser proibidas.

Curtiu este artigo? Nos conte aqui nos comentários e compartilhe-o com outras pessoas.

Ameaças Entre Vizinhos. O Que Fazer?

O convívio em condomínio pode ser difícil se houver ameaças entre vizinhos. Essas acabam sendo situações muito delicadas que se devem evitar a todo custo.

Mas se elas acontecerem, o que é preciso fazer?

Essa é a dúvida de muitos moradores quando há um certo tipo de desentendimento seguido de ameaças.

A situação não é nada boa, e para evitar que algo aconteça, é preciso que se tomem medidas necessárias.

Nem sempre os conflitos acontecem de forma passiva. Mas nessas horas, é necessário muita calma para saber qual o próximo passo a se dar.

Veja abaixo como proceder.

Ameaças Entre Vizinhos, Como Lidar?

O conflito entre pessoas é algo próprio na vida em sociedade e que não pode ser evitado, pois sempre, uma hora, ele irá acontecer.

As vezes, ainda que as pessoas tentem resolvê-lo de forma pacífica, nem sempre os conflitos terminam de uma maneira boa.

As causas mais comuns de conflitos entre a vizinhança estão relacionadas a:

  • Perturbação por conta da ordem;
  • Ameaças;
  • Crimes contra honra;
  • Entre outros;

O conceito de vizinho não determina somente aquelas pessoas que estão ao seu lado, mas também todos aqueles que moram ao redor da sua casa e assim, podem causar prejuízos por conta de seus abusos.

As ameaças se caracterizam como promessas sérias que podem vir a ter um mau futuro bastante grave, e não permitido em lei.

Sendo assim, ele pode se materializar de forma escrita ou verbal, assim como em gestos e outras formas de símbolos.

No artigo de n° 147 do código penal, esse tipo de ação tem pena de detenção de um a seis meses, ou aplicação de uma multa.

Quando há a ameaça vinda da parte dos vizinhos para com a vítima, acaba sendo bastante necessário que quem sofreu esse tipo de abuso faça o boletim de ocorrência.

Desse modo, o crime pode ser encaminhado ao poder judiciário.

Todos os crimes de difamação, ameaças, etc, têm pena prevista em lei menor que dois anos.

Portanto, terão sido processadas e julgadas no Juizado Especial Criminal. Este, possui uma estrutura apropriada para esses tipos de procedimentos, determinados pela lei 9.099/95.

Como acontece a resolução?

Para que a resolução das ameaças entre vizinhos aconteçam, o juizado sempre prezará pela conciliação de ambas as partes. Ainda mais quando estas se tratam de pessoas próximas.

Se não houver uma solução pacífica entre as partes, o processo acaba seguindo até que o juiz possa decidir sua sentença.

Como Lidar Com Os Vizinhos?

Antes de tomar qualquer atitude, o mais importante ao se sentir que está sendo ameaçado, é o morador comunicar ao síndico o que está acontecendo.

Caso as ameaças sejam graves, é interessante a pessoa fazer essa notificação e já ir diretamente até a polícia para que ela possa lidar com isso de outra maneira.

A convivência com o ser humano é realmente algo difícil, por isso que, para evitar esse tipo de situação, é necessário que você fique ciente de alguns fatores como:

1. Saiba quem está por perto

Você sabe sobre a vida do seu vizinho? Se ele é solteiro, se tem filhos? Isso é importante de saber para que você possa ter uma avaliação prévia da índole das pessoas.

Conhecer o seu vizinho é fundamental para evitar certos tipos de desentendimentos. Portanto, seja polido e tente manter uma relação saudável com aqueles que moram perto de você.

2. Tenha educação para evitar ameaças entre vizinhos

Grande parte dos desentendimentos acontece quando o outro não sabe ouvir o que o vizinho tem para falar.

Sendo assim, às vezes, por motivos bobos, algumas discussões acabam acontecendo por conta da grosseria desnecessária.

Por mais irritado que você esteja com alguma situação, se torna interessante que você mantenha a calma até mesmo para não perder a razão.

É muito importante que a resolução dos problemas aconteça de maneira amena e educada, pois quando uma postura amigável acontece, ela acaba facilitando o rumo da conversa.

3. Evite conversas com vizinhos fofoqueiros

Muitos problemas acabam surgindo por conta de comentário alheio. Isso pode gerar uma confusão enorme e pode fazer com que ameaças entre vizinhos aconteçam.

Sendo assim, evite esse tipo de situação preservando seus comentários e mantendo distância entre as pessoas já marcadas como fofoqueiras.

4. Se coloque no lugar do outro e evite ameaças entre vizinhos

Um dos fatores mais importantes não só na convivência em condomínio, mas na vida como um todo, é sobre saber se colocar no lugar do próximo.

Isso evita maiores dores de cabeça e estimula uma convivência mais tranquila.

Portanto, avise quando você for fazer alguma reforma, ou quando for dar uma festa, etc. 

No entanto, sempre haja com bom senso e tenha empatia. É possível, através disso, que você melhore sua relação com a vizinhança e garanta um ambiente sossegado, de paz e harmonia.

Em todo caso, tente apenas resolver tudo de modo cordial para que se evite o estresse e o problema tome grandes proporções até que chegue à justiça.

Mas caso tenha a necessidade de levar esse tipo de situação as autoridades, faça. Principalmente se você considera seu vizinho como uma pessoa perigosa.

Saiba que o processo penal, ainda que seja no caso de crimes menores, acaba sendo bastante desgastante emocionalmente para a vítima.

E por conta disso, a vítima pode não ficar tão satisfeita com sua demanda, caso o juiz considere uma pena baixa ou então o autor aceite a transação penal para que o processo se encerre sem julgamentos e com mais penas restritivas de direito.

A ameaça entre vizinhos é coisa grave e deve ser levada muito a sério, pois caso essas ameaças se concretizem, pode haver uma dor de cabeça muito maior e acabar envolvendo outras partes também.

Portanto, tente sempre resolver as coisas no diálogo e mantenha a calma quanto aos problemas comuns.

A boa convivência é fundamental no ambiente residencial.

Recorra às autoridades somente quando as ameaças colocarem sua vida ou de seus familiares em risco.

Gostou deste artigo? Então deixe sua opinião aqui e nos conte se já passou por algo parecido.

Compartilhe este artigo com outras pessoas.

Abuso De Síndico. O Que Fazer?

Você sofre ou já sofreu com abuso de síndico? Muitos moradores acabam tendo esse tipo de problema constantemente e não sabem como proceder.

Para todo mundo que reside em condomínio, a figura do síndico é a principal para que possa representar e administrar o local e evitar que certos conflitos aconteçam.

No entanto, alguns conflitos podem acabar partindo dele, sendo assim, grande parte dos moradores acabam não sabendo como proceder.

Se você estiver vivendo esse tipo de situação e não sabe o que fazer para resolvê-la, então leia este artigo e descubra.

O Que Fazer Quando Se Há Abuso De Síndico No Condomínio?

Quando o assunto é fiscalizar quem está cumprindo ou não as regras internas do condomínio e as questões administrativas, o síndico é o principal responsável por isso e é a autoridade máxima.

Sendo assim, cabe a ele o seguinte poder:

  • Fazer a representação do condomínio;
  • Estar a frente os interesses dos condôminos;
  • Exercer funções de vigilância que assegurem a segurança do coletivo;
  • Cobrar taxas do condomínio;
  • Impor multas;
  • Cumprir funções inerentes à gestão condominial;

O abuso de poder, segundo a lei federal de número 4898, do ano de 1965 é visto como a postura abusiva de uma autoridade pública ao exercer suas funções.

Quando uma pessoa que está em uma posição de poder, limita os direitos civis de alguém ou expõe a pessoa a um constrangimento, ele está cometendo um abuso de poder.

Esse profissional não é caracterizado como uma autoridade pública, no entanto, ele se torna abusivo quando suas ações causam certo tipo de desconforto em outra pessoa.

Ainda que o síndico possua poder de exercer todas aquelas funções acima e mais um pouco, ele ainda é como uma pessoa qualquer que faz uso do espaço coletivo, assim como os outros moradores.

Portanto, assim como qualquer outra pessoa, ele pode acabar sendo submetido às punições legais previstas para aqueles que cometem essa infração.

Em outras palavras, o abuso de síndico pode ser acionado judicialmente por alguém. Essa ação pode ser, inclusive, de danos morais, caso haja mesmo essa transgressão.

 Ainda, como o poder dado a ele é vindo dos moradores, o síndico ainda pode ser tirado dessa posição.

Basta que, pelo menos, ¼ dos moradores se reúnam em assembleia e votem para que haja a substituição do síndico.

Se pelo menos 50% dos presentes optarem por isso, essa substituição irá acontecer.

O que fazer contra o abuso de síndico?

Antes que os moradores tomem qualquer medida contra situações abusivas vindo do síndico, é interessante fazer uma notificação formal para o próprio, o avisando sobre sua conduta imprópria.

Assim, ainda há a chance dele reconhecer e voltar atrás em seu próprio comportamento, sem que precise gerar um desgaste maior quanto a essa situação.

A notificação deve-se referir aos atos abusivos que o mesmo vem tendo e somente a isso.

Se a notificação não for um motivo eficiente para o síndico reconhecer seu abuso e mudar sua postura, então aí é hora de começar a agir com o amparo da lei.

O que os moradores não podem tolerar?

Um síndico não é obrigado a se mostrar a pessoa mais receptiva do mundo com os moradores, no entanto isso não deve interferir em nada em seu trabalho e funções.

Portanto, ele não deve ultrapassar os limites impostos pela lei.

Quando os moradores identificam o abuso de síndico ao notar que ele está gritando ou ofendendo alguém, ou até mesmo expondo os moradores a um constrangimento, isso não pode ter uma tolerância da parte dos condôminos.

Outra dúvida comum sobre o processo contra um síndico, é sobre saber quem paga isso.

No caso de denúncias de abuso de autoridade comprovada, após todos os trâmites, são os fundos do condomínio que bancarão o processo por completo.

Ação De Indenização Por Danos Morais

Um dos pontos a serem enfrentados no âmbito sindical e dos condomínios são as ações por danos morais.

Sendo assim, para que o morador saiba o que é configurado como dano moral, listamos aqui abaixo alguns exemplos:

  • Quando síndico agride verbalmente um morador ou funcionário o chamando de qualquer adjetivo que menospreze o outro e sua moral, ética ou honra.
  • Quando um síndico agride alguém;
  • Uso de mídias sociais para difamação mútua;
  • Exibir nome de pessoas com inadimplências no quadro de avisos;

Por outro lado, existe também o que não é considerado como dano moral e muitas pessoas podem interpretar errado, como:

  • Chamar atenção de funcionário de maneira séria;
  • Solicitar acesso à pasta de documentos;
  • Constar nome de inadimplentes no boleto recebido em casa;
  • Discussões do tipo verbal sem testemunha.

Mas se você é um síndico, se encontra neste tipo de situação e quer saber como pode se defender, então preste atenção. A primeira coisa que você deve fazer é buscar por ajuda jurídica.

Caso o processo seja contra o condomínio, é preciso que você se utilize de serviços de profissionais especialistas contratados pelo mesmo.

Mas, caso a ação estiver sendo feita somente contra você, o indicado é a contratação própria de um advogado para sua defesa.

Assim, o síndico que ficará responsável por bancar todos os custos, já que o condomínio não estará envolvido na situação.

Caso as ações tomadas contra o profissional não sejam verídicas, há a possibilidade de ele solicitar reparações na justiça.

No Brasil, esses tipos de processo acabam demorando alguns anos para que possam ter sua conclusão realizada.

Conclusão

Vimos então o que é o abuso de síndico e como os moradores podem agir para se precaver quanto a isso.

A fim de evitar que esse tipo de problema tenha uma certa recorrência, é essencial que algumas medidas sejam tomadas, como estabelecer uma conversa e organizar uma reunião antes de qualquer tipo de ação.

Outro ponto também é nunca perder a cabeça ou revidar esse tipo de abuso para que ele não volte para você.

Procure ajuda de pessoas que conheçam da lei e se respalde antes de qualquer coisa. Gostou deste artigo? Nos conte aqui nos comentários e compartilhe-o.

5 Regras Essenciais Para Garagem Do Condomínio

As regras de garagem do condomínio muitas das vezes acabam passando despercebidas pelos moradores.

Isso porque o ambiente de garagem não é um lugar tão complexo, certo? Errado!

Por menor que sejam os prédios, há leis federais que estabelecem o bom uso dessa parte do estabelecimento.

Os conflitos entre vizinhos nessa área acabam sendo mais comuns do que deveriam. Portanto, é preciso que haja uma ordem para que todos saiam satisfeitos.

Por isso, o código civil estabeleceu regras de uso geral. Se você as desconhece e quer saber que regras são essas, confira abaixo.

Regras Para Uso Da Garagem Do Condomínio

Este é um dos temas que costumam gerar muitos conflitos em alguns condomínios, entre os moradores.

Isso porque há aquelas pessoas que estacionam na vaga da outra, ou então que abrem um espaço para os visitantes e a acabam com o espaço dos moradores, ou até mesmo aqueles moradores que deixam seus filhos brincarem na garagem.

Tudo isso é motivo de brigas e desentendimentos desnecessários.

Por isso, estabelecer regras para este ambiente é indispensável para que a ordem seja mantida.

Dentre as regras de uso da garagem do condomínio, está descrito que é essencial a disponibilização de vagas especiais, entre outros pontos.

Abaixo, separamos alguns dos principais e mais importantes tópicos a respeito desse assunto. Veja!

1. Venda ou aluguel de vaga na garagem

Dentro da lei, está estabelecido a venda e o aluguel de vagas de garagem de condomínio.

No entanto, essa lei tem um porém. E este porém se refere a concessão da vaga para pessoas estranhas e não moradoras do prédio.

Isso vale tanto para a área residencial quanto para a área comercial. Portanto se a pessoa não mora ou não possui uma loja em tal edifício, fica proibido esse tipo de ação.

Quem insistir nessa ideia, deve então entrar com um recurso para que se possa conseguir uma autorização de 2/3 dos moradores em assembleia.

Se você for fazer esse tipo de negócio com um morador, então não é necessário toda essa burocracia.

2. Realização de manutenção

Segundo o acordo de lei n° 10.406, as despesas que forem geradas em partes comuns de uso de um único morador, ou de vários deles, deve ser arcada pelos próprios.

Ou seja, se você faz uso de uma vaga em específico e essa vaga apresentar algum defeito ou necessitar de manutenção, cabe a você arcar com os custos dela.

3. Regras no tamanho das vagas na garagem de condomínio 

Um dos problemas frequentes que acontecem entre os moradores, é sobre o tamanho das vagas.

Isso porque nem sempre as vagas são divididas por igual. Sendo assim, o que pode acontecer é de ter algum vizinho invadindo seu espaço.

No entanto, perante a lei, não há uma regra que determine o quanto um morador pode ter de área e nem quais são as áreas mínimas de divisões.

Sendo assim, para que seja evitado o desgaste, essa é uma ação que deve partir do condomínio.

Desse modo, a regra da ABNT se faz presente e é quem determina isso.

Então para estacionamento paralelo, a vaga terá que ter cerca de 2,30 metros de largura por 5,50 metros de comprimento.

Já para estacionamento em 45°, a regra é das vagas serem de 2,30 metros de largura por 5,00 metros de comprimento.

4. Vagas especiais para idosos e pessoas com deficiência

Essa é uma questão muito importante e, portanto, deve ser uma das regras de garagem do condomínio que precisam ser respeitadas.

A ABNT estabelece um acréscimo de 1,2 metros entre as vagas tradicionais e as destinadas para pessoas com deficiência ou idosos.

A quantidade de vagas reservadas para essas pessoas deve ser de 5% das vagas nos estacionamentos.

Ainda, é preciso que essas vagas estejam em um posicionamento favorável ao acesso dessas pessoas, para que se possa garantir uma melhor comodidade ao morador.

Deve-se colocar essa regra em prática tanto em lugares públicos como os privados.

No chão, deve haver uma marcação para indicar com clareza o pertencimento dessas vagas para esses moradores.

5. Crie regras para vagas presas na garagem do condomínio

Nem todo condomínio tem, mas a maioria deveria possuir regras que determinem sobre vagas presas.

Alguns condomínios têm como orientação aos moradores para que deixem seus carros soltos para que não possam prender outros veículos.

Em alguns casos, há a necessidade de deixar a chave na portaria caso alguma emergência possa acontecer.

Não importa qual tipo de situação aconteça, é fundamental que o condomínio alerte os moradores sobre essa questão para que todos estejam cientes e não haja reclamações no futuro.

Nem todos os condomínios possuem espaço o suficiente nas garagens, fazendo com que esse tipo de situação tenha que ser necessária para não prejudicar a locomoção de nenhum morador.

Dentro de um condomínio há muitas regras a serem seguidas para que possa haver o bom convívio entre os moradores.

Esses são só alguns dos principais problemas a serem enfrentados.

Muitos outros dilemas, como a distribuição de vagas para motos ou distribuição de vagas para visitantes, também entram em pauta.

Sem contar sobre aqueles vizinhos que querem ocupar a garagem com objetos pessoais ou coisas que podem ocupar espaço demais e causarem um incômodo para outros moradores.

Ao procurar por um espaço para morar, além de todos os serviços que um condomínio deve possuir, você deve checar sobre o uso da garagem e sobre as regras estabelecidas por lei e por cada condomínio.

Às vezes, essas questões acabam passando despercebidas, e o morador só vem a descobrir sobre certos pontos depois de já ter se mudado.

Por fim, vimos as 5 principais regras de uso da garagem do condomínio.

Como dissemos, esse é um assunto que cabe bem mais coisa a ser dita. No entanto, essas são as questões que mais são debatidas.

Essas regras são indispensáveis para que os moradores mantenham um bom convívio e evitem conflitos desnecessários.

O regime interno deve realizar reuniões periódicas para verificar com os moradores se há a necessidade de adicionarem ou retirarem alguma regra para a satisfação geral.

E ai? No seu condomínio tem alguma dessas regras? Nos conte aqui nos comentários e compartilhe este artigo.

Assalto E Furtos Em Casas E Condomínios Em Belo Horizonte – Betim-Contagem

Os assaltos e furtos em casas e condomínios tem sido motivo de grande preocupação para os moradores.

E o motivo é óbvio, a falta de segurança em seu próprio lar é algo a se preocupar.

Em Belo Horizonte, moradores vêm sofrendo uma onda de assaltos em condomínios nos últimos tempos.

Os suspeitos agem arrombando e cortando os fios de segurança para poderem atuar de modo mais fácil.

Por conta disso, muitos moradores ficam sem saber o que fazer para evitar esse tipo de situação.

Confira mais sobre este assunto abaixo.

Assaltos E Furtos Em Casas E Condomínios De BH

No ano passado, a polícia de BH fez a prisão de três homens especializados em assaltos e furtos em casas e condomínios em BH.

O grupo já vinha sendo vigiado antes de ser preso. 

Os bandidos foram presos e, com eles, foram apreendidos aparelhos eletrônicos, eletrodomésticos, joias, e vários itens pessoais de valor, como roupas e carros.

Um dos automóveis acabou sendo utilizado por eles como suporte no momento dos crimes. Para evitar suspeitas, os bandidos adulteraram a placa do mesmo.

Esse grupo foi responsável por inúmeros crimes em residências em BH, Betim, Contagem e vários outros municípios mineiros.

Sendo assim, os bandidos não possuíam apenas um ponto específico para atuarem.

O critério para que pudesse haver o assalto era chegar na cidade e ver qual casa tinha mais vulnerabilidade e mais poder aquisitivo.

Os criminosos então partiam para a frente da casa, tocavam a campainha e quando observavam que não tinha ninguém, invadiam.

Todos os criminosos possuíam passagem pela polícia e com a prisão responderam por furto qualificado, receptação, adulteração de veículo automotor e associação criminosa. Esse é só um dos casos que os moradores desses municípios vêm sofrendo.

Assaltos e furtos em casas e condomínios deixam moradores reféns do perigo

Recentemente, um episódio que aconteceu no bairro Vianópolis, em Betim, chocou muitos moradores.

Isso porque a dupla procurada pela polícia, fez família de refém e ainda levou cerca de R $150 mil reais em dinheiro, jóias, armas e uma caminhonete.

Segundo as informações que foram concedidas para a polícia, o dono da casa contou que ele, a mulher e os três filhos pequenos estavam dormindo enquanto os homens entraram na casa por volta das 6h.

A primeira pessoa a encontrar os assaltantes foi o filho de cinco anos, ao ir ao banheiro social da casa.

A partir daí, os bandidos anunciaram o assalto e anunciaram que eles tinham noção de que havia dinheiro, armas e jóias dentro da casa.

Os filhos e a mulher ficaram trancados em um quarto enquanto o marido ia abrir o cofre da família.

Os reféns disseram que os bandidos sabiam exatamente onde cada coisa estava e se direcionaram exatamente para esses locais.

Infelizmente a polícia não conseguiu prender a dupla que fugiu levando todos os itens.

O Que Fazer Para Se Proteger?

Portanto, tanto os síndicos como os moradores devem ter uma atenção redobrada quando o assunto se trata de segurança.

A maior parte dos casos acontecem sem que o morador veja, mas há também os casos em que as pessoas se descuidam na atenção e abrem as portas para esses criminosos.

De fato, não tem como saber se você está sendo vítima naquele momento.

Portanto, o que a pessoa pode fazer para se precaver é instalar um sistema de segurança forte.

Para os moradores de condomínio, essa etapa começa com um raio-x para mostrar como está a segurança do local.

Sendo assim, um consultor é contratado para que essa avaliação possa ser feita e um laudo determinando quão forte a segurança do local é possa sair.

Depois, com base nesse laudo, uma análise de risco acaba sendo feita para determinar o que pode melhorar ali.

É preciso que se tenha cuidado ao escolher a consultoria pois o verdadeiro serviço de um consultor, age na elaboração de um projeto e não em apenas vendas de equipamentos.

Sendo assim, dentro desse projeto, a consultoria pode:

  • Acompanhar a licitação dos fornecedores;
  • Equalizar as propostas;
  • Elaborar protocolo de segurança personalizado.

Outro ponto fundamental é investir no treinamento dos funcionários do condomínio para que todos saibam identificar e saber como agir quando uma situação é suspeita.

É fundamental que tanto para casas quanto para condomínios, a utilização de um sistema de segurança forte tenha utilização.

Sendo assim, é importante investir na escolha de câmeras, seguros, alarmes e todo tipo de tecnologia que forneça ao morador, uma maior segurança dentro de seu lar.

É importante lembrar também que não se deve só reforçar a segurança do local, mas também sua segurança pessoal.

Muitas pessoas usam a internet como um canal para mostrar sua vida. Isso acaba chamando a atenção de criminosos, que acabam usando esses canais como um meio de monitoração.

Sendo assim, é importante que as pessoas tenham noção de que esse tipo de exposição às vezes não é legal de se realizar.

Manter sua privacidade, principalmente dentro de sua casa, é algo fundamental para não entregar aos bandidos aquilo que eles mais desejam.

Evite postar os lugares que frequenta e os cômodos de sua casa.

É importante também realizar essa conscientização com os jovens dentro de casa, que muitas vezes, sem querer, se expõem ao risco desnecessário.

Portanto, evite posts que mostram a localização, que mostram muito do local, que oferecem uma visão privilegiada de onde você mora.

Os assaltos e furtos em casas e condomínios, como pudemos ver, tem sido algo bastante recorrente.

Por, na maior parte das vezes, não ser possível identificar quando esse tipo de situação pode acontecer, o melhor a se fazer é investir pesado na sua segurança.

Sendo assim, escolha um sistema de câmeras bom, coloque-o em um lugar estratégico! Coloque alarmes contra invasão, e caso você more em condomínio, certifique-se que o sistema de segurança do local está adequado.

Nos diga aqui como você tem cuidado com sua segurança, sabendo que esse tipo de crime vem aumentando.

Compartilhe este artigo com outras pessoas!

Dicas De Como Ser Um Bom Síndico No Condomínio Na Pandemia

As dicas de como um síndico deve enfrentar a pandemia são muito úteis para que a organização no condomínio se mantenha segura.

A Covid-19 sem sombra de dúvidas mexeu com toda a estrutura do país e do mundo. Todas as pessoas tiveram que se readaptar ao fato de construírem novos hábitos para manterem sua saúde e proteção contra o vírus.

Inúmeras políticas acabaram sendo criadas em estabelecimentos de uso comum para que o vírus não se propagasse.

O mesmo aconteceu nos prédios e condomínios.

Sendo assim, confira como você pode manter a segurança dos condôminos em dia.

Dicas Para O Síndico Durante A Pandemia

Por conta dos moradores terem que passar mais tempo em suas casas, as reclamações entre os vizinhos acabam aumentando se comparadas com antes da pandemia.

E não só isso acaba sendo um problema a se resolver, como também o fato de você ter que ter uma atenção redobrada nas áreas em comum do prédio.

Sendo assim, buscando facilitar as coisas, trouxemos neste artigo algumas dicas para o síndico seguir durante a pandemia.

As primeiras recomendações são orientações para o convívio em geral.

1. Faça uma reunião

Uma das dicas mais importantes que o síndico deve seguir na pandemia é a realização de reuniões quando necessário para explicar a situação do condomínio.

Principalmente se os moradores não estão obedecendo às regras sanitárias como o uso de máscaras ao transitar pelas áreas em comum.

Portanto, é importante que você como síndico, informe a importância de seguir essas regras dentro do ambiente residencial para o bem comum.

Além disso, converse também sobre a tolerância de ter os vizinhos mais presentes em casa.

Para muitos, isso pode acabar sendo um incômodo que o síndico deve ter que resolver com mais frequência.

2. Informe sobre a tolerância de som alto

Por muitas pessoas estarem de home office ou com suas atividades suspensas, lhe sobram mais tempo para aproveitar atividades de lazer.

Informe aos moradores para que respeitem os horários e não abusem de alguns privilégios, como o de colocar som alto até tarde.

É bom que o síndico reforce a política do condomínio e as regras presentes para que isso não venha ser um problema.

3. Evite obras

A não ser que seja um caso de urgência, peça para que os moradores colaborem e não realizem obras durante o período de pandemia.

O motivo principal é para que não haja trânsito de pessoas e aglomeração em um único lugar, e o segundo motivo é para que essas obras não causem perturbações para outros vizinhos.

Principalmente se este vizinho está trabalhando em casa.

Então, uma das dicas para o síndico durante a pandemia é reforçar o respeito, senso e empatia de cada um.

4. Use dicas para o síndico instruir os moradores na pandemia

Uma coisa que deve ser evitada a todo custo é o contato com outras pessoas. No entanto, como síndico, é dever desta pessoa resolver os problemas de convívio.

Então, uma dica importante a ser passada é que o síndico instrua as pessoas a tentarem resolver os pequenos problemas por meio de mensagem ou notificação.

Caso o vizinho não queira colaborar, aí sim deve-se chamar o síndico.

É importante que as pessoas tenham noção que o trabalho do síndico é muito extenso e cansativo. Sendo assim, nem sempre os pequenos problemas devem ser passados por ele.

A notificação para o síndico deve ser feita somente quando for muito necessária.

5. Oriente os moradores a cumprirem as regras de saúde

A OMS determinou o uso de máscaras e higienização com álcool gel em todos os ambientes.

Portanto, instrua os moradores a somente transitarem de máscara e evitarem aglomerações a fim de preservarem a saúde deles mesmos e dos outros.

6. Redobre os cuidados com a limpeza

Sabe-se que o coronavírus é uma doença que se propaga pelo ar e no contato com outros objetos ou pessoas.

Sendo assim, é importante que o síndico adote um sistema de limpeza ainda mais rigoroso para o condomínio.

Portanto, é importante que a equipe de limpeza faça a higienização dos elevadores em intervalos não muito distantes para que sempre tudo possa estar desinfetado.

A recepção também deve dispor de álcool gel e os porteiros devem sempre trabalhar de máscara e respeitando o distanciamento.

7. Limite o acesso às áreas de lazer

Infelizmente uma coisa que a pandemia tirou da população é a reunião de grupos em áreas de lazer.

Apesar de tentador, os síndicos devem restringir ou limitar o acesso a essas áreas.

O ideal é que as pessoas não as frequentem para o bem de sua saúde. No entanto, há a  possibilidade de fazer com que os moradores tenham acesso com hora marcada, horário definido e número de pessoas preestabelecido.

Se os moradores optarem por frequentar essas áreas, informe que poderá haver um pequeno reajuste na taxa de condomínio para que se possa arcar com as equipes de higienização da área após uso.

8. Fique de olho na manutenção do condomínio

Das dicas que sempre devem ser observadas pelo síndico, principalmente durante a pandemia, é a manutenção do condomínio em geral.

Como encanamento, caixa d’água, fachada, entre outras coisas.

Por conta de um maior fluxo de pessoas em casa ao mesmo tempo, algumas emergências como vazamentos podem acabar acontecendo.

Sendo assim, acaba sendo papel do síndico fazer essa verificação para que os moradores não tenham maiores problemas durante esse período.

Não há muito segredo sobre o que o síndico deve fazer ou não durante esse período.

As únicas questões são em relação às regras da OMS de proteção e também de higienização adequada.

Quanto a isso, cabe ao síndico apenas informar o uso de máscaras e redobrar os cuidados com a limpeza dos ambientes.

Agora que você já sabe sobre as principais dicas que o síndico deve levar em conta na pandemia, é só botar em prática.

Nos conte se você tem alguma dificuldade em relação a algumas dessas dicas aqui nos comentários.

Não se esqueça de compartilhar este artigo com outras pessoas.

Conservadora De Condomínio E Seu Papel Junto Aos Edifícios

A conservadora de condomínio pode ser uma alternativa eficiente para a organização do condomínio.

E organização é a palavra-chave para a gestão de qualquer lugar, em especial, os locais de moradia.

Dentro de um condomínio, a rotina vai muito além de apenas conferir quem entra e quem sai.

O controle dos serviços passa então por algo cada vez mais informatizado e cada vez mais o modo de conduzir as ações de um condomínio se parece com a gestão de uma empresa.

Se você quer entender então quais processos e como se comporta uma conservadora, confira este artigo.

O Que Faz Uma Conservadora De Condomínio?

Muitas pessoas confundem o papel de uma conservadora de condomínio com o da administradora.

Apesar de parecerem ser a mesma coisa, os serviços de ambas são diferentes, ainda que possam ser prestados por uma única empresa.

Por essa razão muitas pessoas ficam confusas quanto a isso. Portanto, este artigo tem como função esclarecer e informar o que uma conservadora faz.

Em primeiro lugar, vamos esclarecer aqui o que a administradora do condomínio faz.

Já pelo nome, você consegue ter uma noção sobre o que se trata este serviço, que é a prestação de ofício focada na gestão contábil, administrativa e financeira do condomínio.

Portanto, a administradora faz todo esse apoio além da orientação jurídica e negociação de inadimplência.

Um bom serviço de administradora conta também com a orientação do condomínio para realizarem  a previsão orçamentária, de compras, contratações, entre outras coisas.

Ainda, orienta o condomínio sobre as demandas obrigatórias como seguro predial e recarga de extintores.

Já a conservadora de condomínio é um serviço que foca na limpeza do local.

Sendo assim, seu papel é oferecer a mão de obra necessária e o material de higiene. Em alguns casos, o serviço de zeladoria e portaria social é oferecido à parte.

Qual o papel do síndico nisso tudo?

Muitas pessoas acham que a contratação de uma empresa para tomar conta desses serviços, isenta a tarefa do síndico e suas funções.

No entanto, isso não é verdade. O síndico ainda é o representante legal e responde civil e penalmente pelas questões do condomínio.

A contratação desses serviços irá apenas auxiliar o síndico em suas demandas. Mas, ele ainda será necessário em outras questões.

O síndico, acaba tendo um cargo solidário quando há a contratação dessas empresas, pois ele deve fiscalizar se os funcionários estão recebendo conforme a legislação propôs.

Caso contrário, o condomínio será quem deve arcar com esses pagamentos.

Por exemplo, quando uma empresa que oferece a mão de obra terceirizada não faz o pagamento do FGTS e encerra suas atividades, perante a justiça, o co-responsável deverá assumir essa tarefa.

Por isso, acaba sendo vital que a administradora e a conservadora do condomínio sejam corretas e claras ao cumprirem suas ações fiscais e trabalhistas e que o síndico fiscalize o andamento de tudo.

O Que Levar Em Consideração Na Hora De Contratar Uma Conservadora De Condomínio?

Para não errar na escolha da empresa e na garantia de seus serviços, é importante verificar alguns pontos antes de fazer a contratação, como

  • Faça a avaliação das referências e trabalhos realizados antes de contratar uma empresa terceirizada;
  • Identifique os setores que precisam de ações terceirizadas;
  • Alinhe seu foco com os da empresa;
  • Faça a supervisão da equipe;
  • Mensure os resultados;
  • Avalie se os serviços estão valendo a pena;
  • Mantenha uma boa relação.

Portanto, a indicação que se faz é a seguinte: sempre contrate uma conservadora de condomínio que faça bem a separação de suas atividades.

Hoje em dia, no mercado, há inúmeras empresas que fazem esse serviço junto com a administração condominial.

Ainda que o condomínio opte pela terceirização de serviços de:

  • Portaria;
  • Limpeza;
  • Zeladoria;
  • Etc.

O condomínio ainda é o maior autor do pagamento dos salários, benefícios, recolhimento de encargos.  Portanto, deve-se prestar muita atenção quanto a esses serviços.

Caso contrário, o condomínio pode ser penalizado.

A terceirização de uma conservadora de condomínio traz economia para o condomínio?

Os custos de uma terceirizada não se diferem muito dos custos que um profissional próprio custaria, uma vez que todos os encargos de trabalho são os mesmos.

No entanto, o que uma terceirizada pode oferecer é uma melhor eficiência e uma melhor gestão das tarefas.

Se o condomínio estiver tendo alguma falha nesses setores, então talvez contratar a terceirizada seja uma boa opção para cobrir essa demanda.

Mas, deve-se ficar atento quanto aos preços. Ao encontrar uma empresa que faz o valor muito abaixo do que se encontraria, desconfie.

Isso pode levar a alguns prejuízos no futuro que não valem a economia.

Algumas das vantagens de contratar essas empresas são:

  • Funcionários treinados;
  • Escala definida;
  • Reposição em caso de falta, férias ou demissão;
  • Pagamento de direitos trabalhistas;
  • Gestão de funcionários;
  • Menos trabalho para o síndico;
  • Menos riscos trabalhistas.

Já algumas desvantagens podem ser:

  • Muita troca de funcionário;
  • Impacto na segurança do local;
  • Risco de não cumprir os direitos;
  • Não haver relação de subordinação;
  • Risco de pagar indenizações.

Os riscos que mais podem afetar um condomínio estão relacionados a uma empresa de má qualidade.

Sendo assim, procure sempre uma equipe de profissionais bem recomendados para diminuir os riscos.

Terceirização é algo sério e muito importante de se avaliar antes de decidir optar por um.

Portanto, faça suas pesquisas e avaliações. Veja as necessidades do condomínio e se é necessário que uma empresa cuide dele.

Vimos então o que é e o que faz uma conservadora de condomínio. Além disso, mostramos nesse artigo quais as diferenças entre ela e uma administradora.

Por mais que esses serviços foquem na manutenção e organização de um condomínio, é indispensável que o síndico fique à frente de tudo.

A fiscalização feita por ele é vital para que sejam evitados problemas e assim, que o condomínio pague por isso.

Gostou deste artigo? Conseguiu entender o papel da conservadora? Então deixe sua opinião abaixo e compartilhe este texto com outras pessoas.

Administradoras De Condomínio E Seu Papel Junto Ao Síndico

Muitos prédios optam por ter administradoras de condomínio na gestão do local.

Apesar de parecerem similares, o síndico e as empresas têm papéis diferentes. A razão é simples, não é porque existe uma empresa por trás da gestão que o síndico deve deixar de realizar suas atividades do dia a dia.

Sendo assim, sabe-se que ambos devem desempenhar suas funções em conjunto para que tudo ande nos conformes.

Se você tem dúvidas em relação a isso e quer saber mais e se informar sobre o assunto, então continue lendo este artigo.

Diferenças Entre Administradoras De Condomínio E Síndicos

Para que se entenda o papel das administradoras de condomínio e do síndico, primeiro é necessário saber o que faz cada um.

O síndico é aquela pessoa responsável pelo condomínio em geral e tudo o que acontece dentro dele.

Já as administradoras podem acabar se responsabilizando de maneira judicial caso os problemas na gestão do condomínio venham a acontecer.

Portanto, é inegável que um local que esteja sob o poder do síndico e da administradora, deve possuir uma direção impecável e responsável. 

Um síndico dentro de um condomínio, tem o seguinte papel:

1. Efetuar prestação de contas;

É função do síndico fazer a prestação de contas do condomínio aos moradores de acordo com o que está na lei.

2. Fazer cobrança dos inadimplentes;

A inadimplência é uma das principais questões que um síndico enfrentará. Isso porque essa é uma questão que interfere de modo direto no aumento da taxa condominial.

Desse modo, fazer a vistoria da situação financeira do local de forma regular, é extremamente necessário.

3. Contratar fornecedores e zelar pela prestação dos serviços;

A parte de contratação de fornecedores para realização de serviços, fica por responsabilidade do síndico.

Sendo assim, é ele quem deve fazer a verificação para saber que tipo de serviço é prioridade e ainda ter o orçamento de diferentes fornecedores.

Ainda, é responsabilidade do síndico acompanhar a evolução desses serviços para que não caia sobre ele a responsabilidade de negligência ou imprudência durante a realização do mesmo.

Além dessas, os síndicos acabam se responsabilizando também por outras tarefas como:

  • Convocar as assembleias de condomínio;
  • Cumprir a convenção e o regime interno;
  • Realizar contratação do seguro condomínio obrigatório;
  • Promover manutenção periódica;
  • Intermediar conflitos.

Além das funções, os síndicos, caso não façam um trabalho satisfatório, podem acabar respondendo em âmbito civil por:

  • Falta de fiscalização do trabalho da administradora;
  • Omitir informações aos condôminos e conselho fiscal;
  • Não obedecer legislação;
  • Não agir conforme as normas;
  • Realizar obras sem autorização.
  • Não prestar contas anuais.

Já as administradoras de condomínio cumprem outro papel junto ao síndico. Explicaremos a seguir:

1. Gestão administrativa e financeira;

Quando se contrata uma empresa terceirizada para um condomínio, o síndico pode ter a opção de deixar as questões de administração e finanças se manterem sob poder da empresa contratada.

Sendo assim, a empresa tem a responsabilidade de prever o orçamento para avaliação das principais despesas condominiais e definir o planejamento anual dos gastos.

2. Gestão de recursos humanos;

Quando se trata de manter um prédio em funcionamento, muitos profissionais de várias áreas acabam sendo requisitados.

Sendo assim, além do básico como segurança, porteiro e zelador, se o condomínio tiver mais locais com áreas de lazer, é necessário que mais funcionários sejam contratados para que mantenham tudo em ordem.

Por essa questão de contratação exigir um tempo e esforço de quem a realiza, a cada dia que se passa, acaba sendo mais comum a contratação de empresas especializadas para fazerem a gestão do local.

Sendo assim, é responsabilidade das administradoras de condomínio fazerem esse serviço de:

  • Contratação;
  • Demissão;
  • Pagamento.

Tudo isso então, dentro do equilíbrio que as finanças disponibilizam.

3. Gestão de assuntos jurídicos

Por se tratar de um assunto delicado, muitas vezes os síndicos preferem contratar uma administradora para lidar com questões de conflito entre os moradores e situação de inadimplência.

A razão disso é que quando esses assuntos não são resolvidos, muitas vezes eles podem gerar uma ação contra o condomínio.

Assim, para evitar que essas situações aconteçam, as administradoras podem agir de modo preventivo a esses problemas.

4. Responsabilidade civil

Da mesma maneira que o síndico, as administradoras de condomínio tem uma responsabilidade civil na qual devem cuidar que se referem à:

  • Não seguir as normas da legislação;
  • Desobedecer às regras de convenção do condomínio;
  • Não cumprir com o estabelecido no contrato.

O Que As Administradoras De Condomínio Devem Ter

Ao contrário do que muitas pessoas podem achar, o síndico e as administradoras não estão competindo entre si para ver quem toma conta de um local.

Muito pelo contrário, ambas funções se complementam e se ajudam na tarefa de administrar.

Sabendo disso então, fica claro que é necessário que se tenha uma comunicação clara e sem ruídos.

Isso será fundamental para evitar:

  • Má comunicação;
  • Atrasos;
  • Dificuldade no controle da inadimplência;
  • Entre outros.

Portanto, o síndico deve atuar para garantir uma boa administração e o bem da comunidade e a empresa deve atuar para se certificar de que tudo está sendo feito de acordo com as decisões tomadas pela assembleia.

Uma administradora pode ser o síndico?

Essa é uma questão muito levantada quando se trata dessa pauta.

De acordo com o art. 1.347 do código civil, é possível que a assembleia escolha um síndico que não seja um morador para que ele venha administrar o local. 

No entanto, essa gestão não deve passar de dois anos sem que se renove.

Então sim, uma administradora pode ocupar o papel de síndico. Essa questão é mais comum quando não há nenhum morador que se candidate para o cargo de síndico.

Por fim, pudemos ver então como as administradoras de condomínio funcionam junto aos síndicos e qual o papel de cada um na gestão do local.

A presença das administradoras facilita o dia a dia do síndico mas não retira suas responsabilidades.

Ambas atividades devem se voltar em prol do bem-estar do condomínio e dos moradores.

Conseguiu diferenciar as funções dessa atividade? Então nos conte aqui nos comentários e compartilhe este artigo.

No Seu Condomínio, Seu Vizinho Escuta Som Alto Até Tarde? Saiba O Que Você Deve Fazer Nessa Situação

O som alto no condomínio é algo que perturba muitos moradores. Principalmente porque muitas pessoas não respeitam o volume e nem o horário para isso.

Uma das maiores reclamações quando se trata de condomínio, é sobre o som do vizinho muito alto.

Isso acaba gerando muitas brigas quando não resolvido.

Sabemos o quanto um som alto pode atrapalhar a rotina de uma pessoa, principalmente quando esse som se prolonga durante a noite.

Sendo assim, para que conflitos maiores sejam evitados, veja aqui neste artigo como você deve prosseguir caso esse esteja sendo um dos problemas que vem enfrentando.

Como Prosseguir Quando Há Som Alto No Condomínio?

Quando a questão de um impasse envolve som alto, o bom senso é sempre quem deve predominar.

Isso porque um dos maiores vilões da boa convivência é o barulho alto feito pelo vizinho. Cerca de 90% das reclamações que o sindicato da habitação recebe é sobre este assunto.

A lei perante isso diz que os ruídos que acontecem nas áreas residenciais não podem ir além de 55 decibéis no período de 7 as 20 hrs e 50 decibéis para o período das 20 às 7 hrs.

Com exceção de fim de semana e feriados, o período de 50 decibéis acaba sendo estendido para as 9 hrs.

No entanto, como ninguém anda com um medidor de decibéis ou faz a contratação de um perito para que faça essa conferência, as regras são que acabam prevalecendo aqui junto com o bom senso.

Sendo assim, cada condomínio deve ter sua regra estabelecida para esses casos.

Geralmente, o limite tolerado pela maioria dos lugares é até as 22h.

Cabe à assembleia fazer a decisão determinar os horários que o som alto é permitido e também se esse limite pode ser estendido quando feito em áreas comuns como o salão de festas.

Dentro de um condomínio o que deve imperar é o respeito

Independentemente da existência da lei do silêncio ou não, o que deve prevalecer dentro do condomínio é o respeito para com o outro.

Este é o primeiro passo para que não haja desentendimentos.

É importante que você veja a sua volta que tipo de pessoa é seu vizinho. Se é um idoso, um recém-nascido, doentes, enfim.

No entanto, também deve-se haver um certo tipo de tolerância para que brigas e reclamações sejam evitadas.

Então, se um vizinho estiver fazendo muito barulho, o primeiro passo para que isso se resolva é através da conversa amigável.

Caso essa questão não resolva, aí sim é hora de comunicar o zelador ou notificar a administradora do condomínio para que se tome providências.

Quais medidas tomar quando há som alto no condomínio?

Bom, há algumas medidas que podem acabar sendo tomadas em algumas situações.

Se o barulho incômodo for de salto, pisada de pet ou de móveis arrastando, é possível que através de uma conversa, se possa instruir o vizinho a adotar carpetes ou mantas no piso.

Isso não fará com que o barulho suma, mas, com certeza, irá diminuir o ruído.

Quando se trata de conversas altas, gargalhadas, etc, é possível resolver esse problema ao instalar no teto ou nas paredes um revestimento dry wall, que abafará esses sons.

Já para aqueles ruídos que incomodam e provém de obras, a única solução é conversar com seu vizinho para que vocês cheguem a um acordo.

Para aqueles vizinhos que abusam do som alto, também vale a conversa. Caso não se resolva, você poderá acionar o síndico também ou a administradora.

É importante que todos os moradores saibam a regra de boa convivência do local para que situações indesejadas como essa não aconteçam.

Quando se pode solicitar a polícia?

O código civil não possui uma norma exata quando se trata de barulho em condomínio.

No entanto, alguns atos podem acabar sendo considerados como Contravenção Penal de Perturbação do Sossego (art, 42 da lei de contravenção penal).

Esse tipo de ocasião acontecerá quando o morador que estiver com o som alto, já tenha recebido a notificação mas ainda assim, não tomou nenhuma medida para que pudesse diminuir o som.

Nesse caso em especial, pode-se acionar a polícia para que intervenha.

Isso pode causar um grande desconforto e uma alteração dos ânimos, no entanto, é um meio eficaz de proceder.

Se você for acionar a polícia, o ideal é que você se mantenha no local até que ela chegue.

Caso esse tipo de acontecimento tenha uma certa recorrência, o ideal é que a pessoa vá recebendo notificações e multas.

Ao persistirem, o condomínio pode acabar entrando com uma ação judicial para pedir a exclusão do morador no condomínio.

Por se tratar de algo extremo, acaba sendo necessário que esse ponto não chegue a ser necessário.

Em geral, as questões de som alto no condomínio acabam sendo resolvidas através de diálogos ou notificações.

Quase nunca acaba sendo necessário incluir a polícia no meio.

No entanto, se isso for preciso, não hesite.

Preservar uma boa relação é fundamental, mas é necessário que todos tenham consciência e senso para saber quais os limites dentro de uma vizinhança.

Quando esses eventos acontecem em datas especiais ou esporadicamente, o outro lado deve entender e compreender, para que não se crie um caso desnecessário.

Agora, se isso acontece com uma frequência e o incômodo é algo presente durante a semana, não há razão para que você não comunique o outro e tente chegar a um acordo que tenha benefício para ambos. 

O som alto no condomínio como pudemos ver acaba sendo algo que incomoda muitas pessoas.

Esperamos que por meio desse texto, você consiga amenizar os problemas que vem tendo e encontre uma solução para isso.

Lembrando que nem sempre é necessário chegar no meio de intervenção extrema. Tente resolver com um bom diálogo, caso não adiante, aí sim você pode fazer uso de outros meios.

Faça com que o síndico esteja ciente de tudo o que acontece.

Conte aqui nos comentários se você passa ou já passou por essa situação. Aproveite e compartilhe este artigo com outras pessoas.

Você sabe o que é Balun CFTV? Saiba tudo

Se você tem um sistema de segurança em casa e utiliza câmeras, então deve comprar um balun CFTV para garantir a qualidade e a segurança da sua imagem.

Hoje em dia, muitas pessoas estão optando por colocar câmera em suas casas, estebelecimentos ou empresas, para garantir a segurança do local.

Infelizmente, hoje em dia, em muitas cidades é necessário ter um equipamento para garantir a sua segurança.

Então, continue lendo o artigo para saber o que é e como funciona um balun CFTV e porque é importante a sua compra.

O que é Balun CFTV?

Muitas vezes quando compramos aparelhos eletrônicos, não nos damos conta que eles não são compatíveis, e não se encaixam.

Portanto, em muitos casos precisamos comprar algum conversor de transmissão, algum equipamento que conecte dois aparelhos que não se encaixam naturalmente.

Quando falamos sobre transmissão de imagem, um dos melhores conversores que existem no mercado é o Balun CFTV.

Para entender o que é um Balun CFTV, é preciso antes entender como funciona um sistema de cabeamento e a sua estrutura.

Então, quando falamos de sistema estruturado, estamos falando de cabos de par trançados e também não blindados, ou UTO.

O objetivo desses cabos é transmitir os mais diversos tipos de dados, como vídeo, voz, imagem, e etc.

Mas, afinal, o que é Balun CFTV? É um dispositivo que tem como principal função converter os sinais de vídeo e áudio VGA/XGA de um cabo para o outro.

Em geral, o CFTV Balun, também conhecido como Vídeo Balun, irá pegar o sinal vindo de um aparelho com cabo coaxial e o converter para um cabo de par trançado, ou vice-versa.

Sendo assim, é um sistema de segurança e o seu objetivo é ajustar a impedância elétrica do sistema, balanceando o sinal que a câmera gera, sendo assim um tipo de sistema de segurança.

Ao balancear e ajustar o sinal do vídeo, você consegue levar a imagem e a sua transmissão a uma maior distância, sem que haja piora na sua qualidade.

Na prática, você consegue realizar a transmissão da imagem de uma câmera de segurança para até 3 km de distância, sem que a qualidade da imagem se perca no caminho.

Ainda, essa transmissão é feita garantindo também a qualidade do áudio, tendo uma boa garantia contra qualquer tipo de interferência, como ruídos.

Como funciona o Balun CFTV?

Para entender como o dispositivo funciona, é preciso entender que ele pode funcionar de duas maneiras: sendo ativo ou passivo.

No caso do Vídeo Balun ativo, a sua função é aumentar, amplificar, o sinal. Portanto, ele precisa estar conectado a uma fonte de energia de 12 V.

Já o passivo tem outro objetivo. Ele é usado quando você não deseja utilizar fonte de energia na hora de transmitir o vídeo.

Ou seja, é utilizado para a transmissão e recepção de sinal de vídeo, por um par de cabo, sem estar conectado a nenhuma energia.

Na prática, o passivo usa o seu próprio sinal como fonte de energia, para que os dados sejam convertidos.

Por outro lado, o ativo utiliza uma fonte externa para que os seus dados sejam amplificados garantindo a qualidade da imagem.

Portanto, o Balun CFTV ativo é utilizado quando você deseja que o seu sinal alcance uma maior distância sem perder a qualidade.

 Enquanto isso, o passivo é utilizado quando você deseja economizar energia e também nos cabos, por não haver necessidade de instalação.

Mas, existem outras especificidades técnicas do Balun Vídeo muito importantes para quem deseja comprar.

Por exemplo, existem alguns tipos que atendem apenas sistema analógico, enquanto outros atendem apenas imagem de alta definição, ou seja, HD.

Ainda, você consegue encontrar alguns modelos híbridos que conseguem atender aos dois tipos e seria o ideal se você quer ter um Balun Vídeo para todas as possibilidades.

Benefícios do Balun CFTV

Se você ainda tem dúvidas de porque você deve comprar um Balun CFTV para a transmissão das suas imagens de segurança, não se preocupe.

Um conversor balun de qualidade garante que o seu sinal seja transmitido para quilômetros de distância sem perder a qualidade em nenhum momento.

Pois, o balun tem instalado dentro dele um filtro, para evitar qualquer interferência externa e ruídos que possam atrapalhar a transmissão de som ou imagem.

Além disso, outros benefícios são a segurança que a sua imagem e seus dados passam a ter, pois auxilia no funcionamento do seu sistema de segurança.

Sendo assim, aumenta a sensação de segurança no estabelecimento, tornando possível a identificação de qualquer pessoa que vá cometer algum crime no local.

Cuidados ao comprar Balun Vídeo

Portanto, na hora de comprar um Balun CFTV você precisa ficar atento a alguns fatos. O primeiro deles é saber se é uma tecnologia HD ou analógica.

Pois, muitas pessoas não se atentam a isso e podem acabar comprando errado. Se for híbrido, sem problemas, mas se não, é preciso conferir.

Além disso, tenha certeza que está comprando um dispositivo que venha bem protegido, dentro de uma caixa para não vir prejudicado.

Ainda, é preciso ver qual o formato de vídeo que é atendido pelo dispositivo, assim como a distância com que consegue transmitir. Para muitos, esse é o principal fator.

Quanto maior a distância, mais caro. Portanto, veja o que você necessita na hora de ir comprar para não comprar um mais caro sem necessidade, ou um mais barato que não atende aos seus objetivos.

Ainda, para que funcione, é necessário que você instale o mesmo tipo de balun dos dois lados do sistema. Portanto, você precisa ter o mesmo modelo para a câmera e para o DVR.

Conclusão

Então, agora você sabe o que é e como funciona um Balun CFTV e qual a sua importância para o seu sistema de segurança.

Com esse conversor, você garante a qualidade do seu vídeo e do seu áudio, sem ruídos, e a quilômetros de distância.

Portanto, acaba sendo um dispositivo essencial para quem tem uma câmera de segurança no portão, por exemplo.

E aí, esse artigo foi útil para você? Se sim, deixe aqui seu comentário.

A vantagem de ter um DVR de 16 canais

Se você está pensando em instalar um sistema de segurança no seu estabelecimento, um DVR de 16 canais é fundamental para garantir a segurança completa.

Infelizmente, cada vez mais estamos expostos a possíveis ataques, como roubos e invasões.

Por isso, cada vez mais se faz necessário um investimento em tecnologias de segurança, para que possamos nos sentir seguros.

Dessa maneira, muitas pessoas optam por instalar câmeras de seguranças nos condomínios, prédios, casas e estabelecimentos comerciais.

E para isso um DVR de 16 canais é uma excelente opção. Para entender porque, continue lendo esse artigo até o final.

O que é um DVR de 16 canais?

Na hora de escolher uma câmera para garantir a segurança da sua casa ou do seu estabelecimento, muitas pessoas têm dúvidas.

Afinal, é um investimento que deve valer a pena. Ou seja, a câmera deve ser de qualidade e o sistema de segurança deve funcionar.

Dessa maneira, muitas vezes não vale a pena investir em qualquer câmera de segurança, que podem não ter uma boa qualidade ou até mesmo uma boa transmissão.

Mas, quando falamos de sistema de segurança, para que seja realmente um bom sistema, você precisa de mais de uma câmera, certo?

E é aí que entra o DVR de 16 canais. Pois, é uma das principais maneiras de você garantir uma segurança completa e eficiente da sua casa ou do seu estabelecimento.

Na verdade, um DVR é um dispositivo que tem como objetivo gravar vídeos na forma digital, seja em unidade de disco, SD, SDD ou até na nuvem.

Esse DVR pode ter diferentes número de canais, e cada canal representa uma câmera que está conectada ao dispositivo.

Então, o DVR de 16 canais é um aparelho que torna possível que você conecte nele as gravações de 16 câmeras de segurança diferentes.

Ou seja, ele permite que você exiba simultaneamente, em apenas um lugar, 16 imagens de câmeras de segurança diferentes.

Portanto, é o tipo de aparelho utilizado por prédios por exemplo, onde tem um segurança analisando diversas imagens, de diversos pontos do prédio ao mesmo tempo.

Sendo assim responsável por garantir a segurança total do seu prédio, da sua casa ou do seu estabelecimento.

Como funciona o DVR de 16 canais?

A função do aparelho é gravar e monitorar as imagens transmitidas pela câmera de segurança ao vivo.

Quando você instala um sistema de segurança, você precisa desse tipo de aparelho. Pois, sozinha a câmera não irá gravar o que você deseja, e muito menos se conectar para que tenha uma transmissão simultânea com outras câmeras.

Portanto, você deverá instalar, juntamente com as suas câmeras de segurança, o seu DVR que irá receber os sinais de todas elas para que você tenha acesso às imagens.

Tecnicamente falando, o dispositivo funciona de maneira muito similar ao antigo gravador de fita cassete, VHS ou S-VHS e gravador de DVDs.

Pois, ele recebe o sinal através de um cabo coaxal, sintoniza e decodifica para que o sinal seja enviado ao circuito de saída em formato de áudio e vídeo.

Assim como outros dispositivos da área de segurança, na hora de comprar um DVR de 16 canais, você precisa saber se aceita entrada analógica, HD, XVI, entre outros, para estar compatível com o seu computador.

Ainda, existem diversos tipos no mercado, mas alguns ainda possuem a alternativa de você acompanhar as câmeras através de um aplicativo de celular, por exemplo.

Sendo assim, também é possível você monitorar remotamente o seu DVR de 16 canais, seja pelo computador, celular ou até mesmo tablet.

Quais as vantagens de se ter um DVR de 16 canais?

Antes de entrar nos detalhes das vantagens do DVR de 16 canais, é importante mencionar as vantagens do dispositivo de DVR

Pois, muitas pessoas comparam a um gravador de DVD. Entretanto, funciona como um gravador de DVD melhorado.

Afinal, a sua gravação pode ter uma qualidade até mesmo 10 vezes superior às gravações de DVD.

Além disso, eles fazem com que não haja necessidade do uso de computador para ter um sistema de segurança funcionando.

Porque eles possuem uma entrada RJ45 que permite o acesso remoto às câmeras, que pode ser feito através do celular ou qualquer dispositivo que tenha o software ou browser produzido pelo fabricante.

Ainda, em geral, você precisa apenas de acesso à internet para conseguir fazer todas as configurações necessárias no seu aparelho.

Assim, além de você conseguir acessar as suas câmeras de qualquer lugar, você consegue até mesmo guardar as suas imagens gravadas na nuvem.

Quando falamos do DVR de 16 canais então, ele tem muitas vantagens. Pois, ao instalar um sistema de segurança mais complexo, você precisa de um dispositivo para acompanhar todas as imagens.

Afinal, você não pode monitorar um prédio inteiro com apenas uma câmera na entrada. Portanto, é uma questão de segurança.

E a maior vantagem desse tipo de aparelho é possuir múltiplas entradas, ou mais especificamente, 16 entradas.

Sendo assim, torna possível que você monitore e garanta a segurança de uma área maior, sendo o suficiente para a maioria dos estabelecimentos, garantindo controle de todo o ambiente.

Por isso, é essencial comprar um aparelho de qualidade que irá garantir um bom processamento dessas imagens.

Isso é o que fará com que você não tenha problemas com as imagens, como falta de sinal, fazendo com que você sempre tenha acesso a uma imagem de qualidade.

Conclusão

Então, agora você sabe todas as vantagens de se instalar um sistema de DVR de 16 canais para garantir a segurança do seu estabelecimento.

Muitas pessoas desejam economizar e instalam poucas câmeras, fazendo com que o local não seja 100% protegido.

As vezes essa economia é um brecha para que possam invadir ou roubar o local. Por isso, é importante pensar bem nesse investimento.

Com 16 câmeras é possível monitorar todos os cantos do local, dando uma visão ampla de todo o estabelecimento.

Portanto, se esse artigo foi útil para você, compartilhe com os seus colegas e amigos.

Dicas para manter suas Câmeras de Segurança funcionando corretamente

Ter um sistema de monitoramento é imprescindível, por isso, não devemos nos esquecer de manter suas Câmeras de Segurança funcionando corretamente. Afinal, não é possível saber qual será o dia, nem mesmo o horário que você mais precisará delas, não é mesmo?

Sendo assim, de nada adianta investir em câmeras tecnológicas modernas se não houver alguns cuidados com a instalação, proteção, entre outras questões.

Pensando na importância das câmeras para residências, condomínios, empresas e outros locais, a Yes CFTV trouxe dicas para manter suas Câmeras de Segurança funcionando corretamente. Quer saber mais? Confira!

Saiba por que manter suas Câmeras de Segurança funcionando corretamente

Por mais óbvia que seja a resposta, ainda existem muitos lugares que não dão a devida importância para o bom funcionamento das câmeras.

O problema é que as câmeras acabam deixando os responsáveis desses lugares na mão quando eles mais precisam.

Podemos então dizer que o bom funcionamento das câmeras é importante porque você não sabe quando irá precisar delas.

Até porque, se fosse possível saber qual dia um criminoso irá invadir sua residência, condomínio ou empresa, você não iria precisar de uma câmera correto?

Vale destacar que a ação de criminosos é apenas um exemplo, pois, a função das câmeras vai além de identificar bandidos.

Saiba que com elas, é possível monitorar atividades de profissionais, descumprimento de regras em locais públicos e privados, atos de vandalismo, entre outras ações.

Portanto, a importância do bom funcionamento de câmeras está relacionada com a finalidade de uso, ou seja, do porque você instalou suas câmeras.

Dicas para manter suas Câmeras de Segurança funcionando corretamente

Para facilitar a compreensão, nós iremos dividir as dicas em três grupos: proteção, posição e manutenção.

Sendo assim, as dicas para manter suas Câmeras de Segurança funcionando corretamente de acordo com cada grupo são:

Proteção

Pense quais seriam as vantagens se os criminosos tivessem acesso às imagens e vídeos das suas câmeras.

Com certeza nenhuma, ou melhor, eles sim teriam muitas vantagens, pois eles iriam saber seus horários, rotina e outras informações.

Por mais absurdo que pareça, saiba que os hackers são especialistas em invadir sistemas e suas câmeras podem ser alvos fáceis.

Para proteger suas câmeras das ações de hackers é necessário adotar algumas ações, são elas:

  • Atualize suas câmeras

As atualizações não servem apenas para melhorar o desempenho da câmera, mas também para corrigir erros.

Mantenha suas câmeras atualizadas.

  • Escolha senhas fortes

Quando você compra câmeras de segurança, elas vêm com uma senha padrão, que é a primeira opção dos criminosos na hora de invadir.

Utilize apenas senhas fortes.

  • Análise a segurança da rede

A segurança da rede também precisa ser verificada, pois, se ela for vulnerável se torna um alvo para hackers.

Configure a sua rede.

  • Não use redes Wi-Fi públicas

Uma das vantagens das câmeras é a monitoração em tempo real, no entanto, quando você se conecta a redes públicas elas ficam vulneráveis.

Avalie as redes antes de se conectar com acesso remoto.

Posição

O posicionamento das câmeras de segurança é uma das questões mais importantes, pois, elas precisam captar as imagens certas, na hora certa.

Para um bom posicionamento é necessário fazer algumas análises com intuito de identificar possíveis riscos e pontos estratégicos.

Logo, algumas dicas para posicionar suas câmeras de forma correta são:

  • Altura

Geralmente as câmeras precisam ficar a 3 metros de altura do chão, assim, evita atos de vandalismo e não deixam o campo de visão limitado.

No entanto, outras questões precisam ser levadas em consideração como, por exemplo, tipo de câmera, finalidade do uso e tamanho do lugar que será monitorado.

  • Áreas externas

Caso necessite de câmeras em áreas externas é importante ter equipamentos específicos, ou seja, que se adaptem a chuva, calor, entre outras condições.

Além disso, os raios solares podem superaquecer o sensor das câmeras e comprometer seu bom funcionamento. Por isso, é necessário que elas estejam em outra posição.

  • Áreas internas

Um ambiente interno exige menor atenção, ainda assim são necessários alguns cuidados, como a altura que já citamos. Pois, alguém pode colocar algum objeto na frente da câmera impedindo que você capture as imagens.

Além disso, existem câmeras específicas para cada área interna como, por exemplo, câmera com filmagem vertical para corredores.

Manutenção

Outra dica muito importante é fazer a manutenção preventiva dos equipamentos de segurança.

Vale ressaltar que existe a manutenção corretiva e a manutenção preventiva.

A manutenção corretiva é necessária quando as câmeras de segurança apresentam algum tipo de defeito. Porém, não queremos que suas câmeras cheguem a esse estágio, o que torna fundamental a manutenção preventiva.

Como o próprio nome já diz, a manutenção preventiva tem por objetivo prevenir, ou seja, evitar que algo aconteça.

Neste caso, evitar que as suas câmeras de segurança parem de funcionar, além é claro, de garantir um bom desempenho para o equipamento.

Sendo assim, algumas ações realizadas na manutenção preventiva são:

  • Limpeza correta dos equipamentos;
  • Testes de funcionamento;
  • Testes de conexão;
  • Substituição de peças em mau estado.

Geralmente a manutenção preventiva trata dos problemas de forma rápida, assim, não interrompendo as atividades das suas câmeras.

Uma das vantagens desta manutenção é que você reduz os gastos com a compra de novas câmeras.

Conte com a Yes CFTV para manter suas Câmeras de Segurança funcionando corretamente

Nossa equipe conta com profissionais altamente capacitados em câmeras de segurança, afinal, são anos de experiência no mercado de atuação.

No momento da instalação os profissionais fazem uma análise de risco para instalar as câmeras de segurança em pontos estratégicos.

Outra solução exclusiva para você que a Yes CFTV oferece é a manutenção preventiva. Desse modo, fazendo com que suas câmeras funcionem corretamente 24 horas por dia.

Além disso, a empresa também faz a manutenção corretiva, ambas inclusas em um contrato com parcelas fixas.

Com as soluções da nossa empresa você só tem a economizar, além é claro, de garantir maior segurança e tranquilidade.

Portanto, se você realmente deseja manter suas Câmeras de Segurança funcionando corretamente, conte com a Yes CFTV.

Aqui sempre tem uma equipe especializada a sua disposição!

Estatísticas de roubos em condomínios

As estatísticas de roubos em condomínios e residências são surpreendentes, demonstrando que por ano são registrados mais de 12 mil casos.

De acordo com o especialista em condomínios, José Elias de Godoy, em 90% dos roubos os criminosos entram pela porta da frente do condomínio.

Em 2019, a polícia prendeu uma menina de apenas 15 anos de idade, mas, esta já era a 10° vez que a mesma tinha sido apreendida.

Desse modo, por mais que as estatísticas de roubos em condomínios sofram oscilações, o condomínio não pode descuidar da segurança.

Dados das estatísticas de roubos em condomínios

A Secretaria de Estado da Segurança Pública é responsável pela contabilização dos crimes, mas, ela não faz divulgações mensais.

No entanto, um levantamento inédito foi realizado pelo Fiquem Sabendo com informações da Polícia Civil do Estado de São Paulo. Os dados obtidos tiveram como base a Lei Federal n° 12.527/2011 (Lei de Aceso à Informação).

As estatísticas de roubos em condomínios e residências do Fiquem Sabendo, utilizou os dados de 20 distritos policiais da cidade de São Paulo. Logo, os distritos selecionados foram os com mais casos de roubos e furtos a condomínios e residências.

Sendo assim, de acordo com os dados de furtos e roubos em casas e condomínios da SSP/Lei de Acesso à Informação, temos as seguintes estatísticas:

São Paulo

2014 – foram registrados 12.635 casos no Estado e na Capital 7.883 casos.

2015 – foram registrados 12.862 casos no Estado e na Capital 7.576 casos.

2016 – foram registrados 12.720 casos no Estado e na Capital 7.463 casos.

2017 – foram registrados 12.858 casos no Estado e na Capital 6.872 casos.

2018 – foram registrados 12.369 casos no Estado e na Capital 4.729 casos.

Como mencionado, o levantamento foi um episódio inédito e os dados são com base em São Paulo.

No entanto, diariamente são divulgados novos casos em todas as regiões do Brasil por meio de jornais, sites de síndicos e blogs sobre condomínios.

Com isso, fazendo com que os condomínios entrem na lista das estatísticas de roubos com frequência.

Condomínio é um lugar seguro?

É comum que as pessoas fiquem em dúvida se realmente é seguro morar em condomínio, principalmente com tantos casos de roubos no local.

Saiba que os roubos são cometidos por causa de falhas dos moradores, assim como, do condomínio como um todo.

O mais importante é entender que invasões e assaltos acontecem em qualquer local, ou seja, condomínios, residências, empresas, entre outros.

Mas, existem algumas medidas que podem ser adotadas pelo condomínio para trazer mais segurança e tranquilidade para os moradores.

Falhas do condomínio e de moradores são responsáveis por estatísticas de roubos em condomínios de roubos em condomínios

De modo geral o condomínio é um local seguro, mas, algumas falhas podem comprometer esta segurança.

Geralmente alguns moradores acreditam que por estarem em um condomínio fechado, não é necessário se preocupar com portas e janelas. Logo, deixam tudo destrancado facilitando a ação dos criminosos.

Além disso, muitos condôminos deixam as chaves em locais visíveis e até mesmo, há moradores que deixam a chave do veículo no contato.

Todas estas falhas dos moradores só aumentam os casos de roubos em condomínios, mas, a responsabilidade também é do condomínio.

Uma das falhas que é comum em muitos condomínios é a falta de fiscalização na portaria, permitindo que os criminosos entrem com facilidade.

Enfim, estas são apenas algumas falhas encontradas nos condomínios, mas, existem outras que facilitam a ação dos bandidos.

Dicas de segurança para condomínios

Com algumas ações, é possível deixar o condomínio mais seguro e tranquilo para moradores, funcionários, visitantes e outras pessoas que frequentam o local.

Dentre elas, nós podemos citar as seguintes medidas:

  • Implementar uma política de segurança no condomínio

De nada adianta ter um bom sistema de monitoramento se os moradores e funcionários não compreenderem a importância da ação.

Por isso, em primeiro lugar é necessário reeducar não apenas funcionários, mas também os condôminos.

Por exemplo:

Quando um morador perder chaves, TAG, entre outros meios de acesso, é preciso comunicar a administradora do condomínio imediatamente.

Afinal, com as chaves os criminosos conseguem entrar facilmente no local sem a necessidade de se identificarem.

Outra medida é criar um controle mais rigoroso para ser aplicado pelos porteiros, fazendo com que os bandidos evitem tentar entrar pela porta da frente.

Claro que a política de segurança precisa estar acompanhada de equipamentos destinados à segurança condominial.

  • Utilize a tecnologia a favor do condomínio

Atualmente existem muitas opções de equipamentos para aumentar a segurança do condomínio como, por exemplo, as câmeras.

Com elas a administradora pode evitar assaltos, monitorar as atividades dos profissionais, identificar descumprimento de regras e atos de vandalismo.

Saiba que as câmeras são apenas um dos equipamentos de segurança condominial, sendo que outros são alarmes, vídeo porteiro, etc.

Logo, é importante conhecer todos para selecionar os melhores de acordo com o seu condomínio.

No entanto, atualmente existem muitas empresas que instalam sistemas de segurança em condomínios, por isso, você precisa ter cautela quando for escolher uma empresa.

Para garantir a segurança do condomínio você deve contar com os serviços de uma empresa especializada. Pois, a equipe de profissionais é capacitada para identificar quaisquer tipos de problemas na segurança.

Yes CFTV, soluções para reduzir roubos em condomínios

A Yes CFTV oferece soluções de segurança condominial para que os moradores fiquem mais tranquilos.

Com as nossas soluções o condomínio reduz o número de roubos, pois, nosso serviço não acaba na instalação das câmeras.

Em primeiro lugar nossos profissionais especializados irão identificar quais são os pontos estratégicos para instalar as câmeras.

Após a instalação, a nossa equipe irá treinar os funcionários do condomínio para que saibam como manusear os equipamentos de maneira correta.

Portanto, se você deseja tornar o seu condomínio um lugar mais seguro e tranquilo conte com quem entende do assunto. Assim, o seu condomínio irá ficar fora das estatísticas de roubos em condomínios.

Nós da Yes CFTV estamos esperando por você!

Soluções para Infraestrutura da sua Empresa – Yes CFTV

Quais soluções você utiliza na infraestrutura da sua empresa?

Quando estamos em um processo de montar a infraestrutura da nossa empresa, sempre existem pontos que podemos melhorar ou solucionar de uma forma melhor.

E é exatamente nisso que existem as soluções tecnológicas. De todas as soluções, hoje iremos dar ênfase para as soluções da empresa Yes CFTV.

As soluções tecnológicas da YES CFTV são feitas exatamente para atender e agregar para a sua infraestrutura, negócio, casa, condomínio, entre outros espaços… Por isso, se você está buscando por boas soluções que irão ajudar na segurança da sua infra, tenha certeza que este conteúdo lhe será muito útil.

Mas antes de começar, não podemos esquecer de falar: Se você conhece alguém que está montando ou pensando em montar uma infraestrutura, não deixe de enviar este conteúdo! Temos certeza que as soluções que iremos apresentar mudarão e ajudarão bastante.

Câmeras de Segurança:

Quando se fala em controle e segurança do ambiente, uma das primeiras coisas que pensamos é em câmeras de seguranças, não é mesmo? Isso não é por acaso, as câmeras de seguranças são soluções muito acessíveis, e que ao mesmo tempo são bastante práticas no dia a dia.

Com as câmeras de segurança, você conseguirá sempre estar vendo o que está acontecendo em cada parte da sua empresa, ou o ambiente que você está montando a sua infraestrutura. Além de ser bastante prática na utilização, a instalação e a qualidade das câmeras de segurança da Yes CFTV são realmente impressionantes.

Na Yes CFTV existem os mais diferenciados modelos do mercado câmeras de segurança. Eles também trabalham com diversos tipos de tecnologias sendo Analógica, HD, IP e Híbrido no qual permite que eles atendam a todos os tipos de cenários, sempre muita com eficiência e segurança.

Controle de Acesso:

Assim como as câmeras de segurança, ter um controle de acesso é uma das estruturas que mais irão trazer segurança e controle para a sua empresa. Entretanto, mesmo sendo de tal importância, ainda são poucas as empresas que utilizam deste controle.

O controle de acesso não é útil apenas na parte de segurança do fluxo de pessoas, mas sim até mesmo para o controle da entrada e saída dos seus colaboradores.

O problema com o fluxo dos colaboradores é extremamente comum em empresas, e possa até ser que você tenha muito problema com isso, sendo assim, é muito melhor prevenir do que depois ter problemas, não é mesmo? Portanto, não deixe de usar essa solução incrível!

Além de ser uma solução que não gera muito trabalho e não leva muito tempo para ser implementada, o controle de acessos da Yes CFTV é realmente uma solução imprescindível.

Interfone:

Quando se monta uma estrutura para uma empresa, é essencial que ela seja prática. Por isso, é muito útil ter um interfone em sua infraestrutura, pois ele é muito prático e facilita demais no dia a dia da operação.

Além de ser usada para a comunicação entre uma pessoa que está fora da empresa, o interfone acaba que facilita e muitas vezes substitui o uso de um porteiro na empresa. Se você está buscando por soluções de baixo custo, realmente o interfone ajudará muito.

Tendo um interfone em sua empresa, você consegue ter a comunicação com quem está na portaria, de modo prático.  Com a YES CFTV, você consegue ter acesso a linha completa da Intebras. A Intelbras é uma das marcas que possuem o maior reconhecimento, qualidade e eficiência nesse mercado. Mesmo com tudo isso, podemos afirmar que o custo é extremamente baixo em relação a qualidade que é entregue.

Alarme de Segurança :

Se você pretende manter a sua empresa sempre segura, ela não pode ficar sem um alarme de segurança. Com os alarmes você consegue sempre estar sabendo se a sua empresa está em segurança, mesmo que você não esteja dentro dela. Ter alarme é uma condição básica para aquelas empresas que estão estruturadas em um lugar de maior porte.

Mas, mesmo que a sua empresa seja de pequeno porte, também é recomendado que você utilize essa solução. Para uma empresa, segurança nunca é demais, ao contrário.

Quando falamos que você pode ter controle da segurança da sua empresa mesmo longe dela, estamos nos referindo aos alarmes da Yes CFTV. Com a YES CFTV você consegue ter alarmes com a maior qualidade do mercado, e que lhe permitem ter controle até mesmo pelo seu smartphone.

Concertina :

A concertina é uma das melhores e mais baratas soluções para cuidar da segurança da estrutura que a sua empresa está. Para aqueles que não conhecem, a concertina é uma espécie de cerca, na qual a intenção é proteger a área da empresa, fazendo com que ninguém consiga pular o muro, ou o cercado que envolve a empresa.

Mesmo ela não sendo uma solução tecnológica, o seu uso ainda é bastante frequente. Isso acontece porque ela é uma solução muito prática, e que geralmente não precisa de manutenções. Além disso, o custo que a empresa vai precisar despender é muito baixo, esse é outro ponto muito atrativo.

Assim, a concertina que a Yes CFTV trabalha são compostas por lâminas perfurantes e possuem uma qualidade realmente surpreendente.

Como montar uma infraestrutura perfeita para a sua empresa:

Para lhe ajudarmos ainda mais, vamos te apresentar a melhor forma de você montar uma infraestrutura para a sua empresa, e claro, sem precisar despender de muito capital ou investir muito tempo. Assim como todas as áreas da vida, a questão da estrutura que uma empresa utilizará deve ter o acompanhamento de profissionais adequados.

Quando se tem profissionais atuando e auxiliando no projeto, com toda certeza as chances de dar certo são bem maiores. E é exatamente por isso que estamos dando consultorias para aqueles que querem montar uma infraestrutura com excelência e sem precisar investir muito tempo.

Portanto, se você quer realmente ter uma infraestrutura de alto nível, não deixe de dar uma conferida em nossa consultoria, realmente iremos te surpreender:

(Clique Aqui para Conferir a Nossa Consultoria)

Como monitorar meu estabelecimento:

Você tem dificuldades na hora de
conseguir montar uma estrutura para monitorar o seu estabelecimento?

Entre todos os problemas que os
estabelecimentos passam, grande parte está ligada a questão de monitoramento.
Mesmo parecendo ser algo simples, existem vários pontos a serem observados na
hora de começar a criar uma estrutura de monitoramento.

Sendo assim, se você não sabe
qual a melhor forma de monitorar o seu estabelecimento, não se preocupe, hoje
nós vamos te ajudar!

 

Mas, antes de iniciar, é
importante lembrar: Se você conhece algum dono de estabelecimento que tem
dúvidas ou dificuldade na hora de começar a monitorá-lo, envie este conteúdo!
Temos certeza que as dicas e passos que iremos passar ajudarão bastante nesse
processo.

Entendendo a Infraestrutura:

Antes de tudo, a primeira coisa que se deve fazer é o estudo de como está estruturado o seu estabelecimento. Entendendo a sua infraestrutura, se torna muito mais fácil achar modos de implementar um sistema de monitoramento.

Assim, existem alguns pontos na qual devemos dar uma maior relevância na hora de estudar a estrutura do local, são eles:

  • Ambientação
  • Estrutura Interna
  • Estrutura Externa

Entendendo bem como está ambientado o seu estabelecimento, e como estão organizadas a sua estrutura na parte interna e externa, fica muito mais fácil de conseguir realizar os próximos passos.

 

Implementação de Tecnologia:

De dez anos para cá, as estratégias de monitoramento sofreram uma mudança e evolução realmente muito grande. Por causa desse fato, hoje existem diversas soluções que podem acabar atendendo a todos os públicos, e claro, de uma forma muito mais específica para as necessidades do local.

Antes, a implementação de um sistema era muito mais limitada do que é hoje. Quando paramos para pensar, as alternativas eram muito escassas, só tendo praticamente soluções que utilizavam de uma única tecnologia, o sistema de alarme.

Hoje em dia, como tudo mudou, nós podemos até mesmo monitorar o nosso estabelecimento à distância, que é um avanço muito grande e que facilita bastante. Entretanto, quando se há diversas opções possíveis, às vezes acabamos ficando muito perdidos, afinal, como podemos escolher aquilo que será melhor?

É por causa disso que a primeira coisa que deve-se fazer é estudar muito bem a infraestrutura do estabelecimento. Quando se sabe com precisão como está estruturada a sua operação, se torna muito mais prático e rápido o processo de escolha do sistema.

Para que fique melhor o entendimento das opções que o ‘mundo atual’ nos traz, vamos mostrar os quatro tipos de tecnologias para monitoramento que podem lhe ser muito útil, e com toda certeza você acabará se deparando com elas. 

Tecnologias

  • Sistemas Integrados
  • Softwares para Monitoramento à Distância
  • Sistemas Integrados com GPS
  • Radiofrequência

São essas as quatro soluções que mais estão presentes no monitoramento de estabelecimentos. Entretanto, você sabe como descobrir a opção ideal para o seu estabelecimento? E é exatamente aí que entramos no próximo e mais importante tópico deste conteúdo.

Mas antes, é importante você saber que esse próximo e último tópico com toda certeza fará a diferença e irá lhe mostrar tudo que é necessário para você monitorar o seu estabelecimento. Entretanto, não esqueça: além de aprender, é de suma importância que você execute!

Como Descobrir a Opção Ideal:

Antes de entrar no passo a passo para descobrir a opção ideal, é muito importante frisar a importância de ter um sistema de monitoramento, afinal, se não for importante, por que motivos você teria um?

A Importância de ter um sistema de monitoramento:

Mas, quando temos um estabelecimento, se torna muito fácil a chance de ocorrer algo nele. Pode ser que os riscos sejam ligado a furtos, depredação, entre outras coisas que podem acontecer…

 Tudo isso pode ser muito bem prevenido com o uso do monitoramento. Monitorando o seu estabelecimento você ficará muito mais seguro e com a certeza que está tudo bem com o lugar.

Sendo assim, podemos lhe falar que a segurança e a tranquilidade que esta tecnologia lhe trará já compensará bastante o uso.

Passo a Passo para Descobrir a Melhor Opção de Sistema para Monitorar:

Após você entender que realmente precisa de um sistema para monitorar o seu estabelecimento, chegou na hora de entender como você pode encontrar a melhor solução para o lugar.

Passo 01 –  Conheça o ambiente:

Assim como já falamos antes, é muito importante que você tenha o conhecimento de como o seu espaço está feito e estruturado. Dedique uma grande parte da sua energia para conhecer bem o ambiente do lugar, isso fará toda a diferença.

Passo 02 – Escolha a opção:

Agora que você já viu e entendeu como está a sua infraestrutura, chegou a hora de escolher a melhor opção para o seu espaço. Para isso, você terá que estudar cada tecnologia e entender qual é a que mais se encaixa com aquilo que você busca.

Caso você não queira ter todo esse trabalho, não se preocupe!

Até o final deste conteúdo vamos te passar uma super dica que fará com que você economize muito tempo e capital. Fique tranquilo!

Mas, voltando ao passo a passo, vamos para o último ponto…

Passo 03 – Execute!

Agora que todos os passos foram feitos, é muito importante que seja colocado em prática. Entretanto, este ponto parece mais fácil do que realmente é. Não quer dizer que seja difícil colocar em prática, mas, é muito importante que você tenha o auxílio de um profissional para que seja feito da maneira certa.

E é nesse ponto que chegamos…

Melhor alternativa:

Por se tratar de um passo a passo que exige muitos cuidados, a melhor saída para que você evite erros e perdas, é ter a ajuda de profissionais que possam prestar todo o auxílio necessário. Mas, como não é fácil encontrar bons profissionais, fica aqui a nossa recomendação:

Nós estamos dando uma consultoria voltada para as áreas de  infraestrutura e TI, portanto, se você não quer ter toda essa dor de cabeça para conseguir monitorar o seu estabelecimento, e quer fazer um trabalho com muita qualidade, fica aqui a nossa dica.

Para conhecer mais sobre a nossa consultoria, acesse:

(Clique Aqui para Conhecer Mais)

Quais melhores softwares de monitoramento ?

Se você é responsável por monitoramento de câmeras, alarmes e outras soluções de proteção patrimonial, precisa conhecer os melhores softwares de monitoramento.

Afinal, as empresas de segurança precisam oferecer um serviço de alta qualidade por meio de melhorias contínuas.

Entretanto, nem sempre é fácil saber qual software escolher, pensando nisto, trouxemos os melhores softwares de monitoramento para você conhecer. Confira!

Importância dos softwares de monitoramento

O software é responsável por receber os eventos do sistema de monitoramento de modo automático, e para isso são instalados controles e sensores nos equipamentos.

Saiba que com as funcionalidades de um bom software, a equipe da central consegue trabalhar com menores preocupações.

Vale destacar que existem softwares exclusivos para câmeras, outros para alarmes e alguns podem servir para todas as soluções de segurança.

5 melhores softwares de monitoramento

1.Netcam Studio

netcam studio
netcam studio

A vantagem da licença é que você obtém atualizações do software por um período de dois anos.

Desse modo, após este período o software continua funcionando da mesma forma, mas, as novas atualizações devem ser pagas.

No entanto, você só irá precisar de uma atualização caso troque os equipamentos por outros que exijam um software específico.

Funcionalidades do Netcam Studio

Com a versão gratuita um feed de câmera de duas fontes fica disponível, mas, uma marca d’água é inserida nas imagens da câmera.

Além disso, as notificações são recebidas a cada cinco dias.

Com as funcionalidades da versão paga não há marcas d’água e você conta com 64 fontes.

Ademais, juntamente com o software e todas as funcionalidades, a versão paga também recebe suporte prioritário.

Pontos positivos do Netcam Studio

Um grande ponto positivo deste software é que ele se adapta muito bem com várias marcas de câmeras.

Outrossim, são as frequentes atualizações desenvolvidas para resolver diversos erros que podem comprometer o software.

Por mais que as notificações da versão gratuita tenha um período de validade, a função em si do software não expira.

2.Security Eye

Security Eye - Video Monitoring Software for Windows

O Security Eye é um software profissional, mas, os desenvolvedores removeu a versão paga em 2019. Desse modo, você pode ter acesso a um dos melhores softwares de monitoramento de graça.

Claro que não sabemos até quando o Security Eye vai continuar de forma gratuita, portanto, este é o momento ideal para testá-lo.

Funcionalidades do Security Eye

Tratando-se de um software profissional as funcionalidades são ótimas como, por exemplo, interação com equipamentos de detecção de movimento.

Além disso, você pode optar por receber alertas por meio de alto-falante e capturar imagens em formato JPEG.

Saiba que com o Security Eye é possível determinar em que horário o feed do vídeo deve iniciar.

Pontos positivos do Security Eye

Por ser um software gratuito a interface é muito moderna se comparado com os demais.

Outro ponto a destacar é que a gravação não tem limite de tempo na versão completa, e o software vem com codec Xvid MPEG-4.

3. iVideon

PSNI: AV Technology Integrator iVideo

O iVideon é um software que agrada muitas empresas, pois, sua versão gratuita não deixa a desejar.

Claro que existem alguns pontos que podem melhorar, mas, de modo geral ele cumpre bem sua função.

Funcionalidades do iVideon

O iVideon pode ser utilizado tanto no Mac OS X, quanto no Linux.

Uma das funcionalidades deste software é o reconhecimento facial, mas, você precisa saber que ele não é muito preciso.

Com ele é possível ver as imagens gravadas e também ao vivo através de um dispositivo móvel ou desktop.

Pontos positivos do iVideon

A interface do iVideon é bastante fácil de mexer, logo, você não terá dificuldades para aprender a usá-lo.

Outro ponto positivo são as notificações inteligentes que você irá receber.

Além disso, você pode utilizar o acesso doméstico online sem ter que pagar nada, ou seja, o acesso é 100% gratuito e completo.

4.Genius Vision

Genius Vision Reviews, Pricing, Key Info, and FAQs

Ao falarmos sobre os melhores softwares de monitoramento, o Genius Vision não pode ficar de fora.

Este software funciona em dispositivos móveis e é muito avançado, o que é ideal para empresas de segurança.

Funcionalidades do Genius Vision

Tratando-se de um software básico as funcionalidades são poucas, contudo, eficazes.

Com ele você consegue gravar, assim como, reproduzir vídeos e assistir ao feed ao vivo.

Além disso, o Anycam possui interação com equipamentos de detecção de movimento.

Qual é o melhor dos melhores softwares de monitoramento?

Saber qual é o melhor software de monitoramento é simples, pois, você só precisa observar dois fatores:

  • Funcionalidade com os equipamentos de segurança

Em primeiro lugar você precisa observar se ele funciona com seus equipamentos, por exemplo, as câmeras.

Portanto, sua primeira preocupação é identificar se o software é compatível com seus dispositivos.

Por exemplo, se suas câmeras possuem detecção de movimento, mas, o software não funciona com este recurso, então, ele não é o melhor para você.

  • Recursos necessários

O software precisa ser compatível, mas também precisa contar com recursos necessários para sua empresa.

Sendo assim, faça uma lista com as funções que você precisa em um software, e peça um teste antes de adquirir qualquer tipo.

Câmeras para os melhores softwares de monitoramento

Precisando de câmeras de segurança? Entre em contato com a Yes CFTV. Aqui você encontra câmeras, alarmes, interfones, cercas elétricas, controles de acesso e outras soluções para garantir segurança e tranquilidade. Assim, pode aliar nossas soluções com os melhores softwares de monitoramento

Sistema de Monitoramento por Câmeras para Condomínio

Não é novidade que o sistema de monitoramento por câmeras para condomínios sempre foi necessário, mas, atualmente é indispensável, e existem boas razões para isto.

Em primeiro lugar para garantir a segurança dos condôminos e também dos profissionais que trabalham no local, afinal, infelizmente os assaltos em condomínios são comuns.

Em matéria publicada pelo Correio Popular de Campinas, o investigador-chefe Marcelo Hayashi do 12° Distrito Policial (DP) em Sousas informou que:

Os criminosos são atraídos pelas facilidades que moradores e condomínios proporcionam.

Sendo assim, confira mais detalhes sobre a falta de segurança nos condomínios de acordo com a polícia. Assim como, outras razões que deixam

clara a importância de um sistema de monitoramento por câmeras para condomínios.

Importância de um sistema de monitoramento por câmeras para condomínios

Proporcionar maior segurança

Como já mencionado, a segurança é o principal motivo da importância de um sistema de monitoramento por câmeras para condomínios.

Em algumas das investigações do 12° Distrito Policial (DP) em Sousas, uma moradora teve o TAG furtado, mas, não informou a administração do condomínio.

Essa situação fez com que os criminosos conseguissem entrar e sair do condomínio sem complicações, pois, não foram abordados.

Já em outra investigação os criminosos realizaram o assalto após identificar um imóvel com portão aberto.

Segundo a polícia, os condôminos sentem-se seguros, por isso, deixam portas, janelas e portões destrancados. Além disso, alguns moradores deixam a chave do carro no contato, o que facilita a ação dos bandidos.

Os policiais acrescentaram que a falha não é apenas dos moradores, mas também do condomínio. Sendo que uma das falhas apontadas é a falta de câmeras de segurança.

Enfim, o sistema de monitoramento por câmeras para condomínios é uma excelente alternativa para evitar assaltos.

Identificar atos de vandalismos

Quem mora em condomínio sabe que os atos de vandalismos são tão comuns quanto os assaltos.

No entanto, raramente a administração do condomínio consegue identificar quem são os responsáveis pela ação.

É importante destacar que o dano causado no condomínio por vandalismo é crime, e está previsto no Código Penal Art. 163

Código Penal 

Art. 163 – Destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia:

Pena – detenção, de um a seis meses, ou multa.

O problema acontece com o trâmite para cobrar os danos causados, pois, o primeiro passo é coletar documentos com câmeras e livros de ocorrências.

Desse modo, quando o condomínio não possui câmeras de segurança não é possível cobrar os danos.

É notória a importância das câmeras para identificar essas ações, mas, elas precisam ser instaladas por profissionais especializados para que fiquem em pontos estratégicos.

Observe que não é algo grave, porém, é motivo de grande incomodo para os demais moradores e crianças que brincam no local.

Quando a administração do condomínio consegue identificar os responsáveis, pode enviar uma notificação e em caso de reincidências, é encaminhada multa.

As fezes dos animais é apenas um dos exemplos, mas, existem muitos atos de descumprimentos de regras nos condomínios.

Logo, o sistema de monitoramento por câmeras para condomínios, é um ótimo aliado para que os administradores identifiquem os responsáveis por estas ações.

Monitorar as atividades dos funcionários

Uma das principais reclamações dos moradores é o valor da taxa de condomínio, contudo, o valor cobrado engloba o pagamento dos funcionários.

Com certeza a reclamação será menor se os condôminos souberem que o serviço prestado, seja de profissionais terceirizados ou não, é de qualidade.

Para que isso aconteça à administração do condomínio precisa monitorar as atividades dos funcionários.

Além de identificar se o serviço prestado pelos funcionários é de qualidade, essa monitoração traz outros benefícios para o condomínio como, por exemplo:

  • Identificar desperdícios de materiais, como os de limpeza;
  • Saber como os profissionais recebem os visitantes;
  • Saber como os profissionais tratam os moradores;
  • Entre outros benefícios.

Segurança e tranquilidade garantidas com um sistema de monitoramento por câmeras para condomínios

Como você pode observar as câmeras trazem mais segurança para os moradores, assim como, para os profissionais que trabalham no condomínio.

Com isso, o sistema de monitoramento também garante mais tranquilidade para os condôminos.

Sendo assim, é notória a importância das câmeras para condomínios, mas, elas precisam ser posicionadas em locais estratégicos.

Afinal, de nada adianta uma câmera mal posicionada, ou seja, que não consiga capturar as imagens de forma eficaz.

Saiba que o aumento de assaltos fez com que surgissem muitas empresas no mercado com serviços de segurança eletrônica. Mas, seu condomínio precisa contar com uma empresa especializada.

Yes CFTV, como ela pode te ajudar com o sistema de monitoramento por câmeras para condomínios

A Yes CFTV é uma empresa que oferece soluções de segurança para condomínios, residências, empresas, entre outros locais.

 

Contar com serviços de quem entende do assunto é de extrema importância. Pois, só com uma empresa especializada é possível garantir segurança e tranquilidade para o condomínio.

Dentre as soluções da empresa podemos citar:

  • Alarme;
  • Câmeras de segurança – CFTV;
  • Cerca elétrica;
  • Concertina;
  • Controle de acesso;
  • Interfone;
  • Vídeo porteiro.

Com profissionais especializados você irá receber mais que câmeras de segurança, afinal, uma câmera mal posicionada não irá agregar nenhum valor para o condomínio.

Nossa equipe conta com instaladores capacitados que irão indicar quais são os melhores pontos estratégicos para posicionar cada câmera.

Além disso, a administração do condomínio pode ficar despreocupada com o funcionamento das câmeras, pois, o sistema funciona 100% todos os dias.

Outro ponto importante da Yes CFTV é o suporte rápido e eficaz, para que suas câmeras funcionem diariamente para tornar o seu condomínio mais seguro.

Portanto, não perca tempo e solicite um orçamento para o seu condomínio, a Yes CFTV sempre tem um especialista a disposição para te atender.

Sistema de monitoramento por câmeras para condomínios é com a Yes CFTV!

Qual a melhor câmera de segurança residencial?

câmera de segurança residencial é fundamental, porque existem várias opções que podem ser usadas. Além disso, existe um índice muito alto de informações incorretas e o principal é oferecer a verdade.

A realidade é que não existe uma melhor câmera do que outra, pois o cenário de acordo com o tipo de uso. Bem como, para alguém pode ser a infravermelho e outros pensam diferente, porque optam pelos modelos analógicas.

 

O objetivo principal do texto é mostrar a busca pela melhor câmera de segurança residencial de acordo com a utilização. Dessa forma, veja a seguir todas as informações e descubra quais são os modelos principais atualmente. 

Qual é a melhor câmera de segurança residencial?

É necessário saber, antes de mais nada, que a ideia de um modelo melhor do que outro é apenas de acordo com o caso. Em outras palavras: é a situação que indica qual a câmera é mais indicada para aquele tipo de utilização.

Dentre as várias opções no mercado, a realidade é que oito modelos são os mais utilizados como câmera de segurança residencial. Sendo assim, veja abaixo as informações pertinentes sobre cada uma delas e as indicações para uso.

AHD

Em primeiro lugar, AHD significa Alta Definição Analógica em português e ainda não trazem a tecnologia digital. Ao mesmo tempo, vale lembrar que não indica que possuem qualidade inferior e traz imagens de resolução alta.

Esse sistema analógico tem condição de captar as ondas de cunho sonoro e com vídeo original, podendo processar e armazenar os dados. Por mais que o uso dessa câmera seja pensado como antigo, o cenário atual é outro.

A resolução varia de 720p (mínimo) e até mesmo de 1080p (máximo), além de oferecer compatibilidade com os modelos analógicos mais antigos. Se você tiver câmeras analógicas, saiba que dá para utilizar com o AHD e sem qualquer problema.

Bullet

Essa é a câmera mais usada no momento e traz um nível maior de versatilidade, sendo instalada até em áreas tidas como externas. Do mesmo modo, locais internos e escuros também podem ser monitorados por meio dessa alternativa.

 

Para muitas pessoas, esse é a melhor câmera de segurança residencial e também conta com proteção IP66. Igualmente, oferece resistência as variações climáticas e tem LEDs de tecnologia infravermelho, que captam imagens noturnas. 

Esses modelos são bem visíveis e possuem valores baixos, quando comparadas com outros tipos de tecnologia. O processo de instalação pode ser feito por cabos analógicos e que já estavam em uso, caso você tenha os modelos antigos.

Dome

Dentro de condomínios e residências, esse modelo é mais popular e são bem pequenas, não atrapalhando, por exemplo, o acabamento da fachada. Por outro lado, a instalação é simplificada e é possível instalar no teto e até mesmo na parede.

Alguns modelos podem não ter a durabilidade necessária para locais externos e o principal é prestar atenção no tipo de uso. Em seguida, a melhor alternativa é saber se vem com um IP66, porque é o garante um bom nível de proteção.

Algumas câmeras domem tem possibilidade de ter um case metálico para um nível de qualidade maior. Dependendo da opção escolhida, é possível ter acesso até ao infravermelho para captar as imagens noturnas.

Speed dome

Para fechar a nossa lista dos modelos de câmeras de segurança residencial mais usados, é primordial citar este. O valor é alto e é bastante usada em mercados, shoppings e aeroportos, porém nada impede que também seja utilizada em casas.

A instalação é fácil de ser percebida, mas oferece a vantagem principal de trazer uma imagem de qualidade maior. Da mesma forma, dá para dar usar o zoom e também o giro 360° para oferecer um monitoramento totalmente completo.

Quais os recursos que a melhor câmera de segurança residencial deve ter?

Primeiramente, a proposta foi de mostrar os modelos mais utilizados e que permitam você escolher a melhor câmera de segurança residencial para si. No entanto, sempre considerando a sua necessidade acima de qualquer outra coisa.

Existem alguns recursos que podem estar inclusos na câmera de segurança escolhida, porém a escolha depende de você. Para alguns pode ser indicado apenas os dois primeiros, mas outras pessoas podem desejar o terceiro.

Feito toda essa introdução, é chegada a hora e o momento de descobrir quais são as tecnologias inclusas nela. Confira a seguir os recursos e veja se servem para a sua necessidade de uso ou não.

Infravermelho

Assim que o sensor não detectar a ausência mínima de luz, as LEDs , desde que com frequência infravermelho, criam uma imagem compreensiva. Esse fato possibilita que você consiga enxergar a imagem com capacidade de olho humano.

Na grande maioria dos casos, o LED infravermelho é bastante encontrado em câmeras bullet, dome e também speed dome. A utilização é mais indicada para aqueles que querem ter um monitoramento com qualidade.

O uso dessa tecnologia foi criado para oferecer um recurso importante para as condições adversas inclusas nisso. Juntamente com essa questão, é possível estar vedado contra chuava e outros agentes externos que podem danificar outros equipamentos.

A tecnologia IP é bastante utilizada nos modelos citados acima, exceto no AHD. Contudo, a funcionalidade possibilita que a câmera use um servidor próprio e possam reproduzir o próprio IP, ficando guardada para a internet.

O principal é entender que a melhor câmera de segurança residencial pode ter IP com fio e é conhecida como câmera IP externa. Tanto no modelo bullet, quanto no dome, é frequente esse fim e oferece um compartilhamento de mais qualidade.

Caso você opte pela sem fio, no caso, a câmera IP, com a tecnologia wireless, saiba que o preço costuma ser mais interessante. Nesse cenário, a imagem que for reproduzida não será a melhor e por isso que é importante comparar as suas prioridades.

A melhor alternativa disponível é pensar na necessidade e no tipo de monitoramento que será realizada. Desse modo, a chance de ter êxito na escolha é maior e por isso vale muito a pena pensar nisso.

Por fim, se você quer ter uma consultoria sobre várias questões e até mesmo sobre a melhor câmera de segurança residencial, acesse o nosso site oficial. Por meio dos nossos serviços, dá para ter o melhor serviço disponível.

7 dicas para aumentar a segurança residencial

Aprender como aumentar a segurança residencial é fundamental para a vida do século XX, porque os índices de violência seguem altos. Contar com o auxilio da tecnologia é fundamental e acredite: traz mais proteção para a sua família.

Quando alguém liga a televisão entre o fim da tarde e começo da noite, é muito comum sentir medo. Afinal, são tantos furtos, roubos e quase sempre o local escolhido não possuem sistemas de segurança avançados.

Para evitar esse tipo de situação, torna-se primordial aumentar a segurança residencial e investir na proteção do seu imóvel. Sendo assim, confira a seguir sete dias para que a sua residência fique protegida o quanto antes.

Como aumentar a segurança residencial?

Embora exista muito esforço de toda a sociedade para elevar
os índices de segurança, é importante fazer da sua casa um local seguro. Sendo
assim, é essencial ter dicas que façam com que você possa estar seguro no seu
lar.

As 7 dicas para aumentar a segurança residencial
tratam de questões já conhecidas e que fazem grande diferença no final. Veja
abaixo as informações sobre cada uma delas e as tecnológicas que trazem
diferenciais para todos.

1- Alarme Residencial

Em primeiro lugar, um alarme residencial é ideal para aumentar
a segurança residencial
e o processo é simples. Portanto, se alguém faz um
tipo de movimento externo ou interno, as sirenes são acionadas e a central é
informada.

O passo seguinte é entrar em contato com as autoridades
policiais e viaturas são enviadas para o local, por exemplo. Vale lembrar que a
maioria dos assaltantes correm quando ouvem a sirene e a família consegue estar
em segurança.

O alarme pode assegurar dentro do imóvel, fora e até mesmo
nos muros, oferecendo maior segurança para todos. Entretanto, é preciso definir
qual é a melhor opção para o seu imóvel e vários planos estão disponíveis para
utilização.

2- Câmeras de Segurança CFTV

 

Primeiramente, as câmeras de segurança CFTV (Circuito
Fechado de TV) são essenciais e trazem mais segurança. Ao mesmo tempo, o objetivo
é inserir as câmeras em locais específicos da casa e ter a condição de
acompanhar.

O acompanhamento pode ser realizado no próprio local ou/e remotamente, e saiba que essa técnica é amplamente utilizada no Brasil. Seja na polícia, nas companhias de trânsito e até mesmo nas em no monitoramento ambiental.

O principal objetivo no uso desse tipo de tecnologia, consiste em ter condição de acompanhar dentro e fora da casa. Dentre as vantagens, é necessário citar as principais e a seguir confira o que esse estilo de monitoramento oferece:

·         Previne assaltos nas residências, porque os bandidos não gostam de locais com câmeras;

·         Possibilita monitorar as atividades dos cuidadores de idosos e conferir se está existindo algum tipo de agressão;

·         Permite acompanhar as atividades realizadas por uma babá e ver se há algum delito sendo cometido;

·         Em seguida, monitora todos os funcionários do local e faz com que as atividades diárias dos filhos sejam monitoradas também.

Certamente que a meta é aumentar a segurança residencial e as câmeras de segurança CFTV são essenciais. Bem como, é uma maneira eficiente e moderna de ter todos os benefícios que foram citados acima no seu imóvel.

3- Cerca Elétrica

Essa é outra excelente opção e o funcionamento é um dos mais simplificados que existem, certo!? Basta instalar ao redor dos muros e portões, porque quando tocar e tentar ultrapassar a cerca elétrica, um choque elétrico é dado.

A cerca elétrica também protege contra animais que tendem pular para dentro, mas vale destacar um fato. Trata-se do fato de não matar a pessoa, pois o foco é apenas afastar e deixar a família em segurança

4- Arame de concertina para aumentar a segurança residencial

É fundamental entender, antes de mais nada, que o arame de concertina é uma das soluções mais baratas e eficientes que existem. O foco é dificultar a vida de alguém que tente pular um muro, por exemplo.

Por ter longa vida útil e não requerer muitas manutenções, a realidade é que esse tipo de tecnologia é boa opção. O mais interessante é citar que dá para combinar essa tecnologia com as demais e aumentar a segurança residencial.

Lembre-se: quanto mais táticas existirem para dificultar a vida dos criminosos é a melhor alternativa para os clientes. Por consequência disso, a dica é utilizar o máximo de tecnologias possíveis para elevar a segurança da sua casa.

 

5- Controle de Acesso

Uma das principais táticas para assaltar um imóvel é estar vestido de com roupa de algum serviço comum (pizza e correio) e aproveitar para forçar a entrada nos imóveis, ou seja, ter um controle de acesso é fundamental para evitar isso.

Seja por câmeras de segurança ou interfone, a realidade é que ter um controle de acesso é extremamente importante. Da mesma forma, vale muito a pena prestar atenção nesse detalhe e utilizar as vantagens inclusas nisso.

6- Interfone

Outra alternativa já amplamente conhecida e que traz excelentes resultados, porque a entrada passa a ser sempre atualizada. A grande diferença para as tecnológicas passadas, é que agora dá para ter uma confiabilidade maior.

O funcionamento já é conhecido por todos e basta chegar, tocar o interfone, a pessoa da casa atende e autoriza, ou não, a entrada. Ainda mais atualmente, vale muito a pena ter acesso a esse benefício para elevar a segurança.

 

7- Vídeo Porteiro para aumentar a segurança residencial

Trata-se de uma das principais seguranças que existem atualmente e acredite: eleva bastante a segurança residencial. Ou seja, algumas funções estão inclusas e dá para autorizar a entrada ou não, mas por vídeo.

O Interfone é importante, porém trata apenas da voz e pode ser importante ter acesso também ao vídeo. Do mesmo modo, faz com que dê para autorizar as entradas com maior facilidade e elevando as possibilidades de funcionar melhor.

Se você ficou interessado em aumentar a segurança residencial e deseja ter acesso a um consultoria, acesse o nosso site oficial. Enfim, os serviços farão com que você e todos à sua volta possam estar mais seguros.

 

WhatsApp chat