fbpx
Yes CFTV -

Administradoras De Condomínio E Seu Papel Junto Ao Síndico

Muitos prédios optam por ter administradoras de condomínio na gestão do local.

Apesar de parecerem similares, o síndico e as empresas têm papéis diferentes. A razão é simples, não é porque existe uma empresa por trás da gestão que o síndico deve deixar de realizar suas atividades do dia a dia.

Sendo assim, sabe-se que ambos devem desempenhar suas funções em conjunto para que tudo ande nos conformes.

Se você tem dúvidas em relação a isso e quer saber mais e se informar sobre o assunto, então continue lendo este artigo.

Diferenças Entre Administradoras De Condomínio E Síndicos

Para que se entenda o papel das administradoras de condomínio e do síndico, primeiro é necessário saber o que faz cada um.

O síndico é aquela pessoa responsável pelo condomínio em geral e tudo o que acontece dentro dele.

Já as administradoras podem acabar se responsabilizando de maneira judicial caso os problemas na gestão do condomínio venham a acontecer.

Portanto, é inegável que um local que esteja sob o poder do síndico e da administradora, deve possuir uma direção impecável e responsável. 

Um síndico dentro de um condomínio, tem o seguinte papel:

1. Efetuar prestação de contas;

É função do síndico fazer a prestação de contas do condomínio aos moradores de acordo com o que está na lei.

2. Fazer cobrança dos inadimplentes;

A inadimplência é uma das principais questões que um síndico enfrentará. Isso porque essa é uma questão que interfere de modo direto no aumento da taxa condominial.

Desse modo, fazer a vistoria da situação financeira do local de forma regular, é extremamente necessário.

3. Contratar fornecedores e zelar pela prestação dos serviços;

A parte de contratação de fornecedores para realização de serviços, fica por responsabilidade do síndico.

Sendo assim, é ele quem deve fazer a verificação para saber que tipo de serviço é prioridade e ainda ter o orçamento de diferentes fornecedores.

Ainda, é responsabilidade do síndico acompanhar a evolução desses serviços para que não caia sobre ele a responsabilidade de negligência ou imprudência durante a realização do mesmo.

Além dessas, os síndicos acabam se responsabilizando também por outras tarefas como:

  • Convocar as assembleias de condomínio;
  • Cumprir a convenção e o regime interno;
  • Realizar contratação do seguro condomínio obrigatório;
  • Promover manutenção periódica;
  • Intermediar conflitos.

Além das funções, os síndicos, caso não façam um trabalho satisfatório, podem acabar respondendo em âmbito civil por:

  • Falta de fiscalização do trabalho da administradora;
  • Omitir informações aos condôminos e conselho fiscal;
  • Não obedecer legislação;
  • Não agir conforme as normas;
  • Realizar obras sem autorização.
  • Não prestar contas anuais.

Já as administradoras de condomínio cumprem outro papel junto ao síndico. Explicaremos a seguir:

1. Gestão administrativa e financeira;

Quando se contrata uma empresa terceirizada para um condomínio, o síndico pode ter a opção de deixar as questões de administração e finanças se manterem sob poder da empresa contratada.

Sendo assim, a empresa tem a responsabilidade de prever o orçamento para avaliação das principais despesas condominiais e definir o planejamento anual dos gastos.

2. Gestão de recursos humanos;

Quando se trata de manter um prédio em funcionamento, muitos profissionais de várias áreas acabam sendo requisitados.

Sendo assim, além do básico como segurança, porteiro e zelador, se o condomínio tiver mais locais com áreas de lazer, é necessário que mais funcionários sejam contratados para que mantenham tudo em ordem.

Por essa questão de contratação exigir um tempo e esforço de quem a realiza, a cada dia que se passa, acaba sendo mais comum a contratação de empresas especializadas para fazerem a gestão do local.

Sendo assim, é responsabilidade das administradoras de condomínio fazerem esse serviço de:

  • Contratação;
  • Demissão;
  • Pagamento.

Tudo isso então, dentro do equilíbrio que as finanças disponibilizam.

3. Gestão de assuntos jurídicos

Por se tratar de um assunto delicado, muitas vezes os síndicos preferem contratar uma administradora para lidar com questões de conflito entre os moradores e situação de inadimplência.

A razão disso é que quando esses assuntos não são resolvidos, muitas vezes eles podem gerar uma ação contra o condomínio.

Assim, para evitar que essas situações aconteçam, as administradoras podem agir de modo preventivo a esses problemas.

4. Responsabilidade civil

Da mesma maneira que o síndico, as administradoras de condomínio tem uma responsabilidade civil na qual devem cuidar que se referem à:

  • Não seguir as normas da legislação;
  • Desobedecer às regras de convenção do condomínio;
  • Não cumprir com o estabelecido no contrato.

O Que As Administradoras De Condomínio Devem Ter

Ao contrário do que muitas pessoas podem achar, o síndico e as administradoras não estão competindo entre si para ver quem toma conta de um local.

Muito pelo contrário, ambas funções se complementam e se ajudam na tarefa de administrar.

Sabendo disso então, fica claro que é necessário que se tenha uma comunicação clara e sem ruídos.

Isso será fundamental para evitar:

  • Má comunicação;
  • Atrasos;
  • Dificuldade no controle da inadimplência;
  • Entre outros.

Portanto, o síndico deve atuar para garantir uma boa administração e o bem da comunidade e a empresa deve atuar para se certificar de que tudo está sendo feito de acordo com as decisões tomadas pela assembleia.

Uma administradora pode ser o síndico?

Essa é uma questão muito levantada quando se trata dessa pauta.

De acordo com o art. 1.347 do código civil, é possível que a assembleia escolha um síndico que não seja um morador para que ele venha administrar o local. 

No entanto, essa gestão não deve passar de dois anos sem que se renove.

Então sim, uma administradora pode ocupar o papel de síndico. Essa questão é mais comum quando não há nenhum morador que se candidate para o cargo de síndico.

Por fim, pudemos ver então como as administradoras de condomínio funcionam junto aos síndicos e qual o papel de cada um na gestão do local.

A presença das administradoras facilita o dia a dia do síndico mas não retira suas responsabilidades.

Ambas atividades devem se voltar em prol do bem-estar do condomínio e dos moradores.

Conseguiu diferenciar as funções dessa atividade? Então nos conte aqui nos comentários e compartilhe este artigo.

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: