Yes CFTV -

Mês da Mulher

Yes-CFTV-Mês-da-Mulher

Março é o mês da mulher e, dia 8 desse mês, comemora-se o Dia Internacional da Mulher. A necessidade de existência de datas comemorativas é indicativa, de que a situação da mulher na sociedade brasileira, não é das mais confortáveis. Os dados de violência doméstica são alarmantes e a segurança nas cidades brasileiras assusta a todos, independentemente do gênero.

O uso de câmeras de segurança tem coibido bastante os números de criminalidade. Ainda que caiba a gestão pública oferecer ao cidadão o controle da escalada de violência, as empresas de segurança têm oferecido soluções tecnológicas à população, preservando o conforto e a segurança das mulheres e do cidadão comum.

Mulher e a dificuldade de circular livremente no espaço da cidade

Uma queixa comum entre as mulheres sejam elas mães, adolescentes ou moças entrando na fase adulta, é o problema referente à insegurança sentida para ocupar o espaço público. Andar nas ruas de dia pode ser tarefa estressante para a maioria das pessoas, mas, principalmente, para as mulheres em geral.

Junto ao caos diário, a correria dos grandes centros urbanos, ao trânsito enlouquecedor, as mulheres podem estar expostas a outras situações desconfortáveis. Contudo, à noite, o problema ganha uma dimensão ampliada e a segurança do público feminino pode ser seriamente comprometida.

Em postos de gasolina, supermercados e comércio de todo tipo, contar com as vantagens da segurança eletrônica pode representar uma tranquilidade maior para livre circulação de mulheres. Poder abastecer seu carro em qualquer horário da noite, sem se sentir ameaçada é um benefício que o empresário pode e deve oferecer ao seu público feminino.

Da mesma maneira, o controle de acesso por meio de câmeras de segurança em edifícios e condomínios é uma forma de coibir a criminalidade e se mostra como solução para que a mulher se sinta mais confortável em sair à noite, sem ter que se preocupar em voltar em horários predeterminados.

Segurança eletrônica e a liberdade para ir e vir

O direito de ir e vir, ou seja, de locomover-se livremente é um direito garantido pela Constituição Federal para todos os cidadãos brasileiros. Mas, ainda que esteja instituído por nosso livro maior, sabemos que nem sempre usufruímos desse direito. Quem nunca teve receio de ir até o caixa 24 horas, fora do horário comercial? Qual mulher já não se sentiu insegura em voltar para casa sozinha e pediu para que um amigo a acompanhasse?

Situações como essa são comuns no cotidiano do brasileiro. Para as mulheres em especial, o direito de ir e vir esbarra não só na falta de segurança, mas também em outros tipos de ameaças, que limitam a livre circulação no espaço público.

A presença de empresas de segurança e o serviço de segurança eletrônica pode ser uma alternativa para contornar esse problema, oferecendo conforto por meio de soluções tecnológicas, que auxiliam as pessoas nas suas obrigações cotidianas. Nesse mês de celebrar a mulher, também devemos desejar, que elas possam ir e vir livremente, ocupando o espaço público sem medo e acessando nossas cidades com tranquilidade.

 

%d blogueiros gostam disto: